As cartas já foram jogadas na mesa. Falta agora saber se a estratégia será de sucesso. Depois de contratar quatro jogadores nesta janela internacional, o Cruzeiro busca a quinta e última investida no mercado para fechar o ciclo de buscas fora do Brasil.

O nome da vez é o volante Denilson, que estava no Al-Wahda, dos Emirados Árabes, e já conseguiu a liberação de seu clube para fechar a negociação com a Raposa. O jogador chega ao Brasil nesta terça-feira e também é esperado em Belo Horizonte, vindo de Dubai.

O contrato será por empréstimo e o vínculo, antes previsto para uma temporada, deverá ser firmado até o fim do ano.O grande entrave na negociação é o relógio.

A Raposa precisa ter em mãos, até o fim do dia, o certificado de transferência internacional da Fifa. Só com ele que o clube mineiro terá condições de registrar o atleta na CBF.

Sem ele, a negociação não será efetivada. Fica claro que, se obtiver este documento, o Cruzeiro poderá depois registrar o atleta no BID.

LEIA MAIS>>> Riascos entra na mira do Vasco, e diretoria do Cruzeiro ainda estuda futuroDenilson já conseguiu a liberação do Al-Wahda no último fim de semana e de transferência internacional. O jogador, inclusive, não irá viajar com a delegação do clube árabe para Barcelona, na Espanha, e já foi liberado para negociar os últimos trâmites da negociação.

O Al-Wahda já até procura um substituto. CarreiraDenilson foi revelado pelo São Paulo em 2005 e ficou por lá até 2006.

Vendido ao Arsenal, ele ficou no clube inglês até a temporada 2009/2010, quando depois foi emprestado ao Tricolor paulista por duas temporadas. Depois, o jogador renovou o vínculo até 2017, mas foi vendido no meio do ano passado para o clube árabe por R$ 10 milhões, assinando por três temporadas.

Na última temporada, Denilson participou de 29 jogos e marcou dois gols. Apesar de ter sido campeão da Taça da Liga dos Emirados Árabes, ele manifestou o desejo de voltar ao futebol brasileiro e conseguiu a liberação.

Além de Denilson, o Cruzeiro também trouxe da janela internacional o lateral-esquerdo Edimar (ex-Rio Ave), Rafinha (ex-Al-Shabab), Rafael Sobis (ex-Tigres) e Ramón Ábila (ex-Huracán).
.

Fonte: Globo Esporte