Alguns sentidos estão diretamente relacionados ao futebol. A visão permite que os torcedores vejam as partidas de seu time, ao vivo ou pela televisão. Muitos ainda usam a audição para acompanhar os jogos pelo rádio.

E o paladar? O que ele tem a ver com o esporte? O Cruzeiro pode ser um bom exemplo. Após uma fase muito amarga, com irregularidade e maus resultados no Campeonato Brasileiro, levando a Raposa à lanterna, o time cresceu, venceu duas seguidas e agora sente o doce gosto da reabilitação.

 Na foto ao lado, o sabor é outro. É apenas um energético que os jogadores têm costume de tomar nos treinamentos.

Apesar da boa fase, com duas vitórias seguidas, Alisson mantém os pés no chão. – É fruto do trabalho de todos os jogadores e da comissão técnica, mas temos que ter os pés no chão e entender que temos que melhorar muita coisa.

Fizemos dois bons jogos, mas temos
que continuar trabalhando porque o Brasileiro é muito difícil. Nesta quarta, às 21h (de Brasília), o Cruzeiro encara a Chapecoense, em Santa Catarina.

O jogo é válido pela 12ª
rodada do Campeonato Brasileiro. Se vencer, o time chega a três vitórias seguidas na disputa.

Com uma contratura na coxa, Alisson ficou em Belo Horizonte e não viajou com a delegação. No entanto, o jogador deve voltar aos planos para os próximos jogos.

  Na tabela, a Raposa está na 12ª colocação, com 14 pontos, a dois da zona de rebaixamento e a cinco do G-4. Com sorteAlisson acredita que, durante a fase amarga, a sorte não andava ao lado do Cruzeiro.

Agora, a bola está entrando, os gols estão saindo junto com os bons resultados. – Conseguimos fazer dois bons jogos e destacar o trabalho.

Aquele que trabalhar melhor no seu dia a dia, vai se sair melhor. Estávamos
trabalhando, mas os resultados não estavam chegando.

A bola não entrava
e, agora está entrando. E os gols estão saindo.

 
.

Fonte: Globo Esporte