Anunciado na quarta-feira como novo técnico do Cruzeiro, Paulo Bento é conhecido por ter sido um bom jogador, volante, com passagens por Benfica e Sporting, e que defendeu a seleção de Portugal. Como treinador, é visto como um conhecedor do futebol, que fez um bom trabalho no comando do Sporting, entre 2005 e 2009, e de quem esperava-se mais na seleção de seu país. A fama de disciplinador é uma das marcas de Paulo Bento, que teve o perfil traçado por dois jornalistas portugueses.

João Tiago Figueiredo, do Mais Futebol, e Carlos Nogueira, do Diário de Notícias, falaram um pouco das características de Paulo Bento ao GloboEsporte.com.

 Pelo que foi dito pelos jornalistas portugueses, Paulo Bento tem um estilo semelhante ao do técnico da seleção brasileira, Dunga, rigoroso e de personalidade forte, além de entrar em rota de colisão com jogadores e jornalistas.PERFIL COMO TREINADOR- Paulo Bento é um treinador que ao longo do
seu percurso em Portugal ganhou fama de disciplinador.

Teve de gerir vários
casos disciplinares durante a passagem pelo Sporting e mesmo na seleção
portuguesa não teve problemas em afastar jogadores que contrariavam as suas
normas. No período em que esteve na seleção incompatibilizou-se com Ricardo
Carvalho, a quem chamou desertor, Bosingwa, que acusou de simular uma lesão,
Danny e Ricardo Quaresma, por entender que não estavam compenetrados com o
espírito da seleção.

A competência nunca foi questionada. É um treinador
conhecedor, ex-jogador com experiência internacional, e disfarçou, durante
muito tempo, o mau momento interno do Sporting, que piorou com a sua saída.

Tem
fama de conseguir fazer bons trabalhos com opções limitadas. Em Portugal ficou famosa uma imitação que o
grupo humorístico “Gato Fedorento” fazia dele, que se tornou viral,
pelo sotaque
que ganhou a jogar na Espanha e pelo penteado com risco ao meio.

Na
imitação, é abordada a questão da excessiva disciplina no Sporting. (João Tiago Figueiredo)-

É um pouco à imagem daquilo que foi como jogador.

É muito
disciplinador, rigido e exigente, mas tem um problema que o afetou muito na
seleção portuguesa e até no Sporting: por vezes envolve-se em alguns conflitos
com jogadores. Na seleção teve problemas com Ricardo Carvalho, Danny e Bosingwa
por exemplo e não chamou o Ricardo Quaresma porque dizia que a seleção
precisava de jogadores solidários.

No Sporting teve problemas com Carlos
Martins, Liedson, Miguel Veloso, Nani, entre outros. Não aceita que os
jogadores fujam daquilo que ele próprio define como regras.

(Carlos Nogueira)LEIA MAIS>> Estudioso, Paulo Bento chega com Cruzeiro detalhado e de olho na janela>> Fama de disciplinador de Paulo Bento é motivo de imitação em Portugal>> Você aprova a contratação do português Paulo Bento pelo Cruzeiro?FOI UM BOM JOGADOR?- Olha, o Paulo Bento foi um volante defensivo, muito
batalhador e agressivo, assim ao jeito do Dunga..

.Era um bom jogador, que
inclusive jogou em dois grandes clubes portugueses como o Benfica e o Sporting
e teve uma passagem pelo futebol espanhol, no Oviedo.

Jogou 35 jogos pela
seleção portuguesa, numa altura em que Portugal tinha grandes craques como o
Paulo Sousa, Rui Costa, Figo..

. (Carlos Nogueira)TRABALHO EM CLUBE-No Sporting ficou sempre às portas do título.

Foi segundo colocado em quatro temporadas consecutivas, todas as que terminou à
frente do clube. Em 2006/07 ficou mesmo a apenas um ponto do FC Porto, que foi
campeão.

Ganhou duas Taças de Portugal e duas Supertaças. (João Tiago Figueiredo)PASSAGEM PELA SELEÇÃO-Na seleção portuguesa o melhor trabalho foi
na Euro 2012.

Um pouco à imagem do que fazia Felipão, conseguiu criar a ideia
de uma “seleção-clube”, ou seja, variava pouco as convocações,
independentemente das situações, de modo a criar o chamado “núcleo duro”. Isso
gerou críticas de quem entendia que não chamava os melhores, mas deu frutos no
Europeu, sendo eliminado apenas nos penáltis pela Espanha, futura campeã, nas semifinais.

O problema foi o Mundial 2014, onde usou a mesma estratégia, mas apostou em
jogadores com evidentes problemas físicos, o que limitou muito o grupo,
acabando eliminado, com surpresa, logo na primeira fase. Manteve a ideia para o
início das Eliminatórias para a Euro 2016, mas não resistiu a uma derrota no
primeiro jogo, em casa, para a Albânia.

(João Tiago Figueiredo)PREFERÊNCIAS TÁTICAS-Taticamente oscila entre o 4-4-2 losango, que
usava preferencialmente no Sporting, e o 4-3-3, da seleção.(João Tiago Figueiredo)AUXILIARESLeonel Pontes, auxiliar técnico, e João Aroso,
preparador físico, trabalharam na comissão técnica de Paulo Bento.

Será que vão acompanhá-lo no Cruzeiro?

 

– Esses não devem ir com ele. Ao que sabemos, o João Aroso
não ficou com boas relações com ele e o mesmo acontece com Leonel Pontes.

Os
auxiliares que devem ir com ele são o Sérgio Costa, que esteve com ele na
seleção, José Carneiro (observador de jogos) e eventualmente Ricardo Peres
(treinador de goleiros). Veja lá se o Sérgio Vieira, português que estava na
Portuguesa, irá trabalhar com ele, pelo menos há um rumor que aponta para isso.

(Carlos Nogueira)PAULO BENTO VAI DAR CERTO NO BRASIL?

 

– Acho que pode dar certo.Taticamente o Paulo Bento é um
bom treinador, vai querer que o Cruzeiro seja uma equipe muito consistente e
rigorosa.

No entanto, pelo que conheço do futebol brasileiro, terá de se adaptar
a uma cultura diferente. Desde logo na relação com a imprensa, pois terá de
aceitar que os repórteres lhe coloquem questões no campo e estejam presentes
junto ao vestiário (ainda é assim no Brasileirão?).

Em relação aos jogadores,
ele não vai tolerar jogadores indisciplinados, que saem à noite, participem em
festas..

. O Paulo Bento pode dar novas valências táticas ao futebol
brasileiro, quanto ao resto depende da adaptação Ele vai voltar a treinar
um clube após seis anos, pois ele esteve quatro anos na seleção portuguesa,
onde não tinha de trabalhar todos os dias, esse é outro fator que ele terá de
se adaptar.

(Carlos Nogueira)PORQUE NÃO ACEITOU PROPOSTAS ANTERIORES?- Ao que sabemos rejeitou a seleção grega, o PAOK e o
Panathinaikos, ambos da Grécia. Também a seleção da Argélia e teve ainda uma proposta
da China.

Acho que não ficou atraído pelos projetos e preferiu ser comentarista
dos jogos da Liga dos Campeões na televisão portuguesa. (Carlos Nogueira)
.

Fonte: Globo Esporte