Se hoje em dia, a frase “caiu no Horto, tá morto” está mais ligada ao Atlético-MG, em 2002, foi o Cruzeiro que mostrou ao São Paulo que o estádio do Independência era um caldeirão perigoso para os rivais. Pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano, a Raposa vingou a goleada sofrida na temporada anterior e venceu o time paulista por 3 a 1, com direito a um golaço de Fábio Júnior para fechar o placar. Neste domingo, os times voltam a se encontrar, dessa vez no Mineirão, pela sexta rodada do Nacional (assista ao vídeo).

Comandado por Vanderlei Luxemburgo e com o estádio do América-MG lotado, o Cruzeiro partiu para cima do São Paulo disposto a sufocar o adversário. Ainda no primeiro tempo, aos 24 minutos, a Raposa abriu o placar com Marcelo Ramos, que completou de peixinho o cruzamento da direita.

Apesar da pressão, a etapa inicial terminou 1 a 0. Fábio Júnior comemora golaço pelo Cruzeiro, em 2002, contra São Paulo (Foto: Reprodução/SporTV)No segundo tempo, entretanto, o time celeste achou o caminho para a vitória.

Logo aos dois minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Luisão subiu mais que toda a defesa são-paulina e ampliou de cabeça. Forte no ataque, o São Paulo diminuiu, com Luis Fabiano, aos 27 minutos, tocando para o fundo das redes, após cruzamento rasteiro da direita.

Por fim, aos 39 minutos da etapa final, depois de longo lançamento, Fábio Júnior viu o goleiro Roger Noronha adiantado e deu lindo toque por cobertura, fechando o placar no Independência. Na primeira fase do Campeonato Brasileiro de 2001, o São Paulo ficou na sétima colocação, com 46 pontos.

Nas quartas de final, entretanto, o time caiu diante do Atlético-PR, que viria a ser campeão naquele ano. O Cruzeiro, por sua vez, não fez boa campanha e amargou a 21ª posição, apenas cinco pontos a mais que o primeiro time rebaixado naquela temporada.

 Apesar da derrota, o São Paulo terminou a primeira fase do Campeonato Brasileiro na liderança, com 52 pontos. No entanto, nas quartas de final, caiu para o Santos da jovem dupla Diego-Robinho.

Já o Cruzeiro, fechou o ano na nona colocação, com 39 pontos e ficou fora do mata-mata. Cruzeiro: Gomes (Alexandre Fávaro); Maicon, Luizão, Cris e Leandro; Augusto Recife, Vânder (Wendel), Jorge Wagner e Fernando Miguel; Marcelo Ramos (Alessandro) e Fábio Júnior.

Técnico: Vanderlei Luxemburgo.São Paulo: Roger Noronha; Gabriel (Rafael), Jean, Régis e Jorginho Paulista (Gustavo Nery); Fábio Simplício (Leandro Amaral), Maldonado, Kaká e Ricardinho; Luis Fabiano e Reinaldo.

Técnico: Oswaldo de Oliveira.
.

Fonte: Globo Esporte