Cruzeiro e Coritiba fizeram um jogo repleto de garra, movimentação e lances de emoção, na tarde deste domingo, no Estádio Independência, em Belo Horizonte. O placar de 2 a 2, com gols de Rafinha e Ábila para os donos de casa, e Kazim e Juan para os visitantes, não muda a situação dos times na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, mas dá um alento para que dias melhores venham para ambos, já que a partida foi muito boa e disputada. O Coritiba permanece na 15ª colocação, após 20 rodadas disputadas, com 22 pontos.

O Cruzeiro é o 18º, com 20 pontos.Os dois times voltam a campo no próximo domingo.

Às 18h (de Brasília), o Coritiba recebe o Santos, no Couto Pereira, em Curitiba. Meia hora mais tarde, o Cruzeiro enfrenta o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

O jogoContra Internacional e Corinthians, o Cruzeiro sofreu gol com menos de dois minutos de jogo. Desta vez, o time mineiro usou o veneno a seu favor e quem pagou o pato foi o Coritiba.

Aos dois minutos, Arrascaeta fez boa jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Rafinha, que cabeceou sem chances para o goleiro Wilson.Veja como foi o Tempo Real da partidaConfira a classificação do BrasileirãoO gol não abalou o Coxa, que continuou tranquilo em campo, tendo inteligência para suportar a pressão cruzeirense.

Tanto que o Coritiba conseguiu a virada. O empate saiu aos 19 minutos.

Após cobrança de escanteio da direita, a sobra na área para Kazim. O turco bateu para o gol, a bola desviou na defesa do Cruzeiro e “matou” Fábio.

Aos 27, a virada do time paranaense. Juan cobrou falta com perfeição, no ângulo do goleiro, que nem se mexeu.

A partir daí, o Cruzeiro se mandou para o campo de ataque, e o Coritiba passou a ter os contragolpes a favor. A Raposa perdeu Fábio, lesionado, e passou a contar com o jovem Lucas França, de 20 anos, no gol.

O jogo ficou muito corrido e emocionante, com lances de gol dos dois lados. A vitória parcial de 2 a 1, no entanto, o Coxa levou para o vestiário.

Segundo tempoA conversa de Mano Menezes com os jogadores, no intervalo, surtiu efeito, e o Cruzeiro logo empatou. Aos quatro minutos, a dupla Ábila-Sobis, que já havia feito uma boa jogada, instantes antes, funcionou.

O lateral Ezequiel cruzou para Sobis, que soltou a bomba. No rebote do goleiro, Ábila não perdoou.

Impulsionado pela torcida, o Cruzeiro era todo ataque, enquanto o Coritiba se defendia como podia. Vez ou outra, o time do Paraná tentava a sorte, mas, na maioria do jogo, era a equipe mineira que pressionava.

Tanta insistência, porém, foi em vão, e o placar ficou mesmo no 2 a 2. Um grande jogo de futebol, de muita emoção, mas que mantém os dois times na parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro.

.

Fonte: Globo Esporte