São duas
Raposas. Ambas tendo como arquirrival um Galo. E que vão estar em campo a partir
das 21h45 desta quarta-feira, no Estádio Amigão, em Campina Grande, pela
estreia de ambas na Copa do Brasil de 2016.

As semelhanças entre Campinense e Cruzeiro,
contudo, param por aqui. O time da casa, por sinal, nem parece muito
interessado na competição nacional, enquanto que o time visitante entra sempre
pensando em título.

Explica-se.
A Raposa paraibana tem no próximo domingo uma partida decisiva contra o
arquirrival Treze, pelo mata-mata do Campeonato Paraibano, competição que pode lhe
dar uma vaga na Série D do Brasileirão.

Logo depois, nos dias 27 de abril e 1º de
maio, o clube vai disputar contra o Santa Cruz do Recife as finais da Copa do
Nordeste. Com tudo isto, o treinador Francisco Diá deixou a Copa do Brasil como
“terceiro plano” e promete entrar em campo hoje com sete jogadores considerados
reservas, como forma de poupar a equipe para os três jogos decisivos que virão
em sequência.

 

A Raposa
mineira, por sua vez, é dona de quatro títulos de Copa do Brasil e entra mais
uma vez pensando grande. E nesta estreia, vira a chave após o tropeço no
primeiro jogo da semifinal do Campeonato Mineiro, por 2 a 0, contra o
América-MG, no último sábado.

Agora o foco total é na estreia da Copa do
Brasil, e apesar da boa fase do rival, o time comandado por Deivid está
confiante que pode voltar de Campina Grande com a classificação, sem precisar do
jogo da volta (precisa para isto vencer por pelo menos dois gols de diferença). No entanto, o treinador faz mistério quanto à equipe titular que
joga nesta quarta, que não deve variar muito do time que perdeu para o Coelho.

Com apenas Fabiano de baixa recente, uma das possibilidades de mudança é a
entrada de Elber no lugar de Arrascaeta. 

 

O jogo
vai ter como árbitro principal o paulista Flávio Rodrigues de Souza, que terá
como auxiliares o também paulista Carlos Augusto Júnior e o pernambucano Marlon
Rafael.

A TV Globo transmite a partida para Minas Gerais e para a Paraíba e o
GloboEsporte.com acompanha o duelo em tempo real.

Campinense: Francisco Diá vai mandar a campo um time com apenas quatro jogadores que
vêm atuando nas últimas partidas como titular, e deixa de fora inclusive as referências
ofensivas do clube: o meia Roger Gaúcho e o atacante Rodrigão (artilheiro do
Brasil em 2016). O Rubro-Negro, assim, deve começar jogando com Glédson,
Everaldo, Jairo, Tiago Sala e Danilo; Magno, Renatinho, Filipe Ramon e
Jussimar; Adalgiso Pitbull e Bruno Corrêa.

Cruzeiro: O
treinador Deivid faz mistério sobre o time que enfrenta o Campinense, mas a
provável equipe deve ser Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño;
Lucas Romero, Henrique e Ariel Cabral; Arrascaeta (Elber), Alisson e Rafael
Silva. Campinense: O
lateral-direito Paulinho e o volante Leandro Sobral seguem afastados por causa
de contusões.

Cruzeiro: Fabiano
segue se recuperando de uma lesão muscular, assim com Willian, em fase final de
recuperação. Dedé e Judivan permanecem no departamento com lesões mais
graves.

 
.

Fonte: Globo Esporte