Cruzeiro e Internacional fizeram uma partida espetacular na noite desta quinta-feira, no Independência, em Belo Horizonte. Os mineiros venceram os gaúchos por 4 a 2, com uma atuação fantástica de Rafael Sobis, autor de três gols. O outro gol azul foi marcado por Ramón Ábila.

Para o Colorado, marcaram Seijas e Alex, de pênalti. A situação dos dois times na tabela do Campeonato Brasileiro dava a impressão de que a partida seria fraca tecnicamente, mas foi exatamente o contrário.

O jogo foi dinâmico e disputado até o final, repleto de alternativas e lances de emoção.CONFIRA A TABELA DO BRASILEIRÃOO resultado não tira o Cruzeiro da zona de rebaixamento do Brasileirão, mas serve de alento para dias melhores.

O time agora tem 18 pontos, em 18 rodadas, e ocupa a 18ª colocação da tabela. O Inter também vive momento dramático.

Completou a 10ª partida sem vitória, a segunda pior sequência de sua história na competição nacional. A derrota levou os gaúchos para o 14º lugar, estacionado em 21 pontos, três a frente do Santa Cruz, 17º colocado e primeiro time do Z-4.

VEJA COMO FOI O JOGO EM TEMPO REALNa próxima rodada, a última do turno, o Internacional recebe o Fluminense, no Beira-Rio, em Porto Alegre. O jogo será domingo, às 16h (de Brasília).

Um dia depois, às 21h, o Cruzeiro vai até o Pacamebu, em São Paulo, enfrentar o Corinthians. Jogaço em BHÉ verdade que Cruzeiro e Internacional estão longe dos melhores momentos de suas histórias, mas é inegável que o começo do jogo foi digno do clássico, que é um dos maiores do futebol brasileiro.

O Internacional abriu o placar com menos de dois minutos de bola rolando. Edimar perdeu a bola no meio, e os gaúchos armaram um contragolpe mortal.

Valdívia arrancou a mil por hora pela direita e serviu Seijas. O venezuelano só teve o trabalho de empurrar a bola para as redes.

Com o apoio da torcida, que não parou de cantar um minuto sequer, o Cruzeiro virou o jogo rapidinho. A dupla de ataque azul funcionou.

Aos 13 minutos, Robinho aproveitou rebote da zaga e tocou no meio da área colorada. Rafael Sobis entrou veloz e empatou o jogo.

Três minutos depois, saiu o segundo gol. E foi um golaço.

Arrascaeta cruzou para Ramón Ábila, que pegou de primeira. O chute saiu cruzado e ainda bateu na trave antes de entrar.

O Internacional mostrou valentia e continuou buscando o gol, com as jogadas passando sempre pelos pés de Valdívia. A torcida do Cruzeiro dava um show à parte nas arquibancadas, impulsionando o time, o que manteve o nível do jogo.

Neste ritmo, saiu o terceiro gol, mais uma vez com Sobis. Depois da trama de Sobis e Ábila, a bola sobrou para Robinho.

O meia cruzou na medida para o gaúcho fuzilar Marcelo Lomba. Os 3 a 1 do primeiro tempo foram dignos de um grande espetáculo de futebol.

Na volta do intervalo, o técnico Falcão tentou dar um novo ânimo ao Internacional, ao colocar Marquinhos no lugar de Anderson. Quem continuou mandando no jogo, no entanto, foram o Cruzeiro e Rafael Sobis.

O atacante fez o terceiro gol sobre seu ex-clube, aos sete minutos. Numa bela triangulação com Edimar e Arrascaeta, Sobis bateu cruzado para fazer 4 a 1.

Mesmo batido na partida, o Inter não se entregou e ainda esboçou uma reação. Aos 26 minutos, Nico López foi derrubado por Fábio na área.

Pênalti que Alex bateu para diminuir a diferença. Os gaúchos permaneceram em cima.

Aos 33, Alex foi derrubado na área por Manoel, mas o árbitro Raphael Claus nada marcou, e o placar seguiu inalterado. Os tradicionais times ainda vivem fases complicadas e dramáticas, mas a partida empolgante desta quinta pode e deve servir como exemplo para que dias melhores cheguem na Toca da Raposa e no Beira-Rio.

.

Fonte: Globo Esporte