O momento do Cruzeiro é complicado. Após ter feito a melhor campanha da primeira fase do Campeonato Mineiro, o time celeste perdeu a primeira partida da semifinal para o América-MG, por 2 a 0, no Independência, sábado passado. Agora, a Raposa terá que vencer o rival por dois ou mais gols de diferença, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão, para se classificar para a final.

Para piorar a situação, o time apresentou péssimo futebol na estreia na Copa do Brasil, quarta-feira, e não saiu do 0 a 0 com o Campinense, time da Série D do futebol brasileiro. O detalhe é que o time paraibano jogou com oito reservas.

O atacante Willian se recuperou de uma lesão muscular na coxa direita e deve voltar ao time neste domingo. O jogador foi relacionado para a partida decisiva contra o América-MG.

Ciente da responsabilidade que tem, como um dos líderes do elenco, o Bigode vê semelhanças com o momento difícil que o Cruzeiro enfrentou ano passado, quando soube dar a volta por cima, e diz que a atitude tem que partir dos jogadores.LEIA TAMBÉM:>> Com Deivid na berlinda, Cruzeiro joga a vida no Mineiro contra o América-MG>> Cruzeiro se inspira em retrospecto para conseguir objetivo no clássico- É claro que sempre
parte dos mais velhos tomar alguma atitude, iniciar algum bate-papo.

Ano
passado, eu recordo que vínhamos de momento horrível, fora da final do Mineiro e da
Libertadores, com troca de treinador, a gente só afundando. Novamente,
trocou de treinador.

Falei que não adiantava trocar treinador, diretoria, se
nós (jogadores) não tivéssemos atitude diferente. É claro que tem toda uma estrutura fora
de campo, mas o mais importante somos nós.

Tivemos atitude, todos se esforçaram
ao máximo. Eu estava em momento ruim, encarei a chance de começar como titular
como um prato de comida.

Para mim, era um recomeço. Conseguimos aquela reação.

A sequência foi brilhante. Willian acredita que tanto ele como o goleiro Fábio e o volante Henrique podem ajudar o restante do elenco nas conversas que vão anteceder o jogo de domingo.

No Cruzeiro desde junho de 2013, Willian já disputou 143 partidas com a camisa azul e marcou 33 gols.- Temos sempre de alertar os companheiros, sabendo da
responsabilidade de vestir essa camisa.

Tenho certeza de que os mais novos querem ver a
foto deles naquele corredor. Nós, mais velhos, quando temos oportunidade,
conversamos, para frisar a importância da partida e tudo que pode levar de
positivo para vencer, conseguir esse resultado no domingo.

Se tudo der errado, a
cobrança será grande também. A pressão sempre vai existir, principalmente se
você joga em clube grande como o Cruzeiro.

.

Fonte: Globo Esporte