O Cruzeiro não vive um bom momento na temporada. Ocupa a 18ª posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro e está na zona de rebaixamento. Tem, neste domingo, um clássico contra o rival Atlético-MG, que pode reerguer o time de Paulo Bento.

Em um momento delicado como este, quem deve tomar a frente do elenco e dar explicações para os torcedores é, na opinião do meia Robinho, os jogadores mais experientes. E ele se inclui em uma lista que tem o goleiro Fábio, o lateral Lucas e o volante Henrique, que devem assumir tal postura para ajudar a blindar os jogadores mais jovens, para que fiquem tranquilos dentro de campo e possam decidir as partidas.

– A gente tem que começar dando as caras aqui, encarando vocês (jornalistas). Neste momento não pode colocar a molecada.

Muita pedreira..

. Levam para dentro de campo, para casa.

Isso dificulta muito. O meia do Cruzeiro acredita que essa blindagem aos mais jovens pode funcionar para que eles fiquem mais tranquilos para exercerem suas funções dentro de campo.

– Os mais velhos têm que chamar a responsabilidade para deixar os mais novos tranquilos. Sabemos que os mais novos têm qualidade e podem decidir.

Temos que deixá-los tranquilos. Devemos passar tranquilidade para que eles decidam para a gente.

Cobrança geralAlisson entende a posição de Robinho, mas acredita que os jogadores mais jovens, como ele, podem ser cobrados em momentos difíceis também. – Eu concordo um pouco com Robinho, mas, particularmente, não é só no momento bom que os jovens têm que aparecer.

Estou dando a cara para bater, quem quiser questionar pode cobrar. Dando minha cara a tapa, a gente espera que os mais jovens façam isso.

Se não toda vez a culpa vai recair sobre Fábio, Dedé, Henrique..

. Também temos nossa responsabilidade.

 
.

Fonte: Globo Esporte