Após cerca de 40 membros da torcida organizada Máfia Azul, do Cruzeiro, invadirem a Toca da Raposa II na última segunda-feira, o goleiro Fábio, a pedido dessa torcida, gravou um vídeo (confira no vídeo abaixo) garantindo que o
diálogo com os jogadores, na última segunda-feira, foi normal, sem agressões ou insultos.

O vídeo foi publicado no perfil oficial da torcida organizada no Facebook.- E aí, nação
cruzeirense, estou aqui para dar um recadinho para todos vocês sobre a situação
que aconteceu hoje (segunda-feira).

A Máfia Azul esteve na Toca da Raposa, mas não teve nenhuma
confusão, e sim agregar forças para a que a gente saia juntos dessa situação
que o nosso Cruzeiro não merece. Quero pedir o apoio de todos vocês, e falar
que não vai faltar empenho, força, dedicação, raça, gana de querer tirar o Cruzeiro
desse momento o mais rápido possível.

Mas sabemos que com vocês somos mais
forte. Deus abençoe cada um de vocês ai, um abraço, valeu!– disse o jogador no vídeo divulgado nas redes sociais.

Fábio foi um dos jogadores que esteve no centro da conversa com os membros da torcida organizada Máfia Azul. Na coletiva da última segunda-feira, o meia Rafinha admitiu que se assustou com o episódio e considerava que protestos deveriam acontecer apenas no estádio.

  A assessoria de comunicação do Cruzeiro foi procurada pela reportagem e disse que está ciente do conteúdo do vídeo e explicou que a torcida foi quem pediu ao atleta que explicasse como ocorreu o encontro, reafirmando, entretanto, que foi uma invasão ao CT. A reportagem conversou com a esposa de Fábio, Sandra,
que disse não ter comentado com o goleiro sobre o episódio, mas ela acredita que a conversa foi totalmente civilizada, como, segundo ela garante, sempre ocorreu.

O GloboEsporte.com, até o fechamento da reportagem, não conseguiu contato com o goleiro.

  
.

Fonte: Globo Esporte