O zagueiro Bruno Rodrigo era quem marcava Réver no gol do Flamengo. O defensor já havia percebido que o zagueiro adversário estava preparado para balançar as redes, em duas jogadas anteriores pelo alto. Bruno Rodrigo explica que a mudança de posicionamento do Flamengo, em detrimento do posicionamento que foi visto nos vídeos do Rubro-Negro, antes do jogo, complicou a marcação celeste.

– Não era eu. A gente estava no posicionamento, a bola veio aberta e complicou um pouco para a gente sair.

Eles estavam lá fora. Não é marcação individual
ali não, cada um tem sua zona, ali.

Infelizmente não pudemos evitar o
gol, mas é isso. Aconteceu e são coisas que temos que trabalhar para não
acontecer novamente.

Antes de marcar o gol, Réver havia cabeceado duas bolas com perigo algum cruzeirense. Por ser uma falha reincidente, Bruno Rodrigo falou sobre a dificuldade e o perigo de não ser aprimorar neste tipo de jogada – Foi a terceira bola dele, no vídeo eles estavam batendo mais no
primeiro pau.

Um erro de comunicação de alguém sair um pouco mais para
atrapalhar, mas vamos trabalhar que isso não volta a acontecer. Para tentar se recuperar no Campeonato Brasileiro e deixar a zona de rebaixamento, o Cruzeiro pretende conseguir um bom resultado contra o Grêmio, em Porto Alegre, neste domingo, às 19h (de Brasília), pela nona rodada da competição nacional.

Bruno Rodrigo não acha que o Cruzeiro deve mudar o estilo de marcação.- Eu, particularmente, não tenho uma preferência, marcação homem a homem
também pode haver um erro e tomarmos o gol.

Eu acho que temos ficar
atentos mesmo para não tomar gols de bola parada. Independente de ser
zona ou individual.

Temos que estar fortes.
.

Fonte: Globo Esporte