Quando se fala em futebol, é senso comum pensar que jogadores sul-americanos têm muita garra e vontade dentro de campo. Se essa gana depender de nacionalidade, o Cruzeiro está bem servido. Ao todo são seis gringos: os uruguaios Arrascaeta e Gino, os argentinos Romero, Ariel Cabral e Písano, além do colombiano Riascos.

O volante Henrique comemorou o retorno de Romero, que cumpriu suspensão na partida contra o Flamengo. – Acho que o Romero é um jogador que já tem uma dinâmica muito forte.

Está sempre disputando as bolas. Um jogador muito competitivo, de muita qualidade, que vai nos ajudar bastante.

LEIA TAMBÉM:>> Jornais franceses colocam Maxwell perto de renovar com PSG e mais longe do CruzeiroCom o retorno de Lucas Romero na partida contra Grêmio, neste domingo às 19h (de Brasília), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, Henrique acredita que o meio campo do Cruzeiro ganha em força e poder de marcação.No entanto, a máxima de que apenas jogadores sul-americanos têm raça não
é verdadeira, pelo menos para Henrique.

O volante avalia que os
brasileiros também se entregam muito dentro de campo. – Nós brasileiros também temos essa garra.

Não é só o pessoal que vem de fora, essa vontade, esse brio e essa garra de vencer sempre.”Algo passageiro”A situação do Cruzeiro no campeonato está ruim muito pela campanha ruim dentro do Mineirão.

O volante Henrique acredita que a Raposa não é mais efetivo, simplesmente, por jogar fora de casa, o camisa 8 acredita que a situação ruim, na zona de rebaixamento, é algo passageiro. – Não que esteja jogando melhor fora de casa.

É que em casa não apareceram os resultados. Já jogamos melhor em casa mas acabamos perdendo.

A derrota aparenta que não fizemos um bom jogo. Mas sabemos que é momentâneo.

Temos de melhorar o retrospecto dentro de campo. Vamos trabalhando para que o Mineirão seja forte novamente para nós e que nós sejamos fortes novamente no Mineirão.

.

Fonte: Globo Esporte