O empate sem gols com o Campinense, na estreia do Cruzeiro na Copa do Brasil, nitidamente não agradou aos jogadores cruzeirenses. No segundo tempo, ainda a equipe perdeu o zagueiro Léo expulso e teve de jogar boa parte da etapa com um jogador a menos. O volante Henrique disse que, hoje em dia, a camisa não pesa, mas que a obrigação era do Cruzeiro de vencer em Campina Grande, no estádio Amigão.

– A
gente tinha condições de crescer, criamos, até com um homem a menos.
Mas é isso, futebol hoje é muito nivelado, independentemente da camisa.

Claro que a
obrigação de vencer era nossa, por se tratar de Cruzeiro, pela grandeza e
pela tradição que tem na competição.Futebol hoje é muito nivelado, independentemente da camisa.

Claro que a
obrigação de vencer era nossa, por se tratar de Cruzeiro, pela grandeza e
pela tradição  O volante admitiu que o time ainda precisa se encaixar e que isso ficou nítido na partida.- A
gente tem que ir se ajustando.

, Claro que tem partida que a gente não
se encaixa, tem que se aproximar mais, criar oportunidades para voltar a
vencer e
ser mais fortes, cada vez mais.Com o empate sem gols, o Cruzeiro precisa da vitória no segundo jogo, dia 4, no Mineirão.

Um empate com gols classificará o time paraibano. A Raposa agora se prepara para encarar o América-MG, domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão, precisando vencer por mais de um gol de diferença.

 
.

Fonte: Globo Esporte