Neste domingo de Páscoa, Deivid fez seu primeiro clássico no comando do Cruzeiro diante do Atlético-MG. E nessa estreia, o treinador saiu vitorioso, após o triunfo de 1 a 0, gol de Rafael Silva, no segundo tempo, no Horto, pelo Campeonato Mineiro. Após a partida, Bob Faria analisou a atuação de ambas as equipes.

Segundo o jornalista, o confronto foi equilibrado e valorizou o técnico celeste e o goleiro Fábio, que foram fundamentais para este resultado positivo.Deivid comanda a Raposa (Foto: Washington Alves/Light Press)- O jogo foi legal, tivemos grandes oportunidades de gol.

Com o Atlético e Cruzeiro desfalcados, o Atlético sentiu mais, embora ter começado o jogo melhor, envolvendo, com lances bonitos. Aos poucos o Cruzeiro foi se equilibrando, achando a marcação e especialmente depois da parada técnica, o Deivid deu uma arrumada na estrutura do Cruzeiro, com o time crescendo bastante e terminou o primeiro tempo jogando melhor.

O segundo tempo foi equilibrado, o Atlético foi crescendo, dominando. O Fábio salvou o Cruzeiro, fez grandes defesas e no momento que o Atlético dominava amplamente, em um lance com um chute de fora da área, o Uílson acabou falhando e o Rafael fez o gol da vitória do Cruzeiro.

A partir daí o Cruzeiro dominou até o final, mesmo assim o Fábio teve que fazer defesas importantes em bolas alçadas na área, em chutes de fora da área e o Cruzeiro leva essa vitória no clássico e essa grande vantagem no Campeonato Mineiro – afirmou o jornalista.Um dos fatores determinantes, segundo Faria, na partida, foram os desfalques das equipes e como Devid soube usar isso a seu favor.

No Galo, o número foi de nove atletas fora do clássico, como: Erazo e Cazares (seleção equatoriana); Douglas Santos e Clayton (seleção olímpica); Victor, Giovanni, Patric, Dátolo e Carlos (machucados). Na Raposa, Arrascaeta, na seleção uruguaia, Alisson na brasileira olímpica, além Willian, Marcos Vinicius e Dedé, machucados.

– Um grande detalhe no jogo as modificações feitas pelo Deivid deram resultado, especialmente a entrada do Pisano e a troca de lado do Élber. Isso deixou o time mais forte, enquanto o Aguirre não tinha possibilidade de fazer alteração e sofreu com isso – completou.

 Após essa vitória do Cruzeiro, a equipe abriu seis pontos de vantagem na liderança do primeiro turno do Mineiro, com 23 pontos, faltando apenas duas rodadas para seu término. Já o Atlético-MG, segundo colocado, tem 17.

URT e Villa Nova fecham a lista dos quatro primeiros.
.

Fonte: Globo Esporte