Na 18ª posição e na zona de rebaixamento no Brasileirão, o Cruzeiro vive uma crise e o trabalho do treinador português Paulo Bento começa a ser mais questionado. Apesar da má fase, Mano Menezes saiu em defesa do companheiro de profissão. O técnico, que esteve no comando da Raposa em 2015 e levou a equipe em uma boa recuperação na competição, quando ficou a poucos pontos do G-4, pediu paciência aos dirigentes do clube.

Técnico Mano Menezes trabalhou no Cruzeiro em 2015 (Foto: Bruno Rocha)No “Bem, amigos”, o ex-treinador do Cruzeiro acredita ser normal que seu nome seja citado pela torcida para um possível retorno, substituindo o português, pela má fase do time. Ainda sem time, desde que retornou ao Brasil do futebol chinês, Mano acredita que é muito cedo para poder avaliar o trabalho de Paulo Bento, que só está há dois meses no comando da equipe.

– É relativamente normal, pela passagem pelo Cruzeiro, que foi boa, então o torcedor sempre quando as coisas não estão bem, enxerga como solução o personagem, e nós treinadores pensamos que não é isso. O torcedor pode achar.

Problema nosso no Brasil é que os dirigentes também acham isso. Então não pode analisar o trabalho do treinador com dois meses como o Paulo Bento à frente do Cruzeiro.

Com alterações que o Cruzeiro vem tendo, com reformulações de grupo, apostando em jovens. Você tem que ter uma boa dose de compreensão – afirmou o treinador.

Com 15 pontos no Brasileirão, o Cruzeiro recebe o Sport, que está uma posição acima na tabela, mas com a mesma pontuação, no Mineirão, neste domingo, às 16h.
.

Fonte: Globo Esporte