Com quatro jogos sem perder, o Cruzeiro pôde respirar aliviado na noite deste domingo, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. No Orlando Scarpelli, em Florianópolis, a Raposa encarou o Figueirense e conseguiu uma vitória com tranquilidade. Com gols no início do primeiro e do segundo tempo, a equipe mineira venceu os catarinenses por 2 a 1 e dorme fora da zona do rebaixamento.

De quebra, complicou a situação do adversário, que não havia perdido em casa neste Brasileirão.VEJA A CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIROOs três pontos fizeram o Cruzeiro subir duas posições na tabela de classificação da competição nacional.

Com 23 pontos, a Raposa está agora em 16º lugar. Para seguir fora da zona da degola, o time torce por uma derrota do Vitória diante do Corinthians, nesta segunda-feira.

Com o segundo revés seguido, o Figueirense caiu uma posição na tabela. Ocupa a 18ª colocação, com 21 pontos.

Pela Série A, os dois times voltam a campo no próximo domingo, às 11h. O Figueirense tem um confronto com o Santos, na Vila Belmiro.

O Cruzeiro recebe o Santa Cruz no Mineirão. Antes, na quarta-feira, o time catarinese recebe o Flamengo, às 21h45, no jogo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, no Orlando Scarpelli.

>>> CONFIRA TUDO SOBRE A PARTIDAO JOGOMal deu tempo para o Figueirense colocar em ação sua estratégia para o duelo. Com três minutos, Robinho cobrou falta, e a bola sobrou para Henrique, que se jogou nela para tirar do goleiro e colocar o Cruzeiro na frente.

O Alvinegro sentiu o gol, mas teve uma boa chance para empatar aos 12 minutos. Dodô alçou a bola na área, e Rafael Moura desviou e acertou a trave.

Só que a reação do Figueira foi apática no primeiro tempo. Tanto que a boa oportunidade seguinte foi criada pela Raposa, com Arrascaeta.

Na área, o meia tocou, de primeira, por cima do goleiro. A bola parou no travessão.

Com a dificuldade, o técnico Argel Fuck mudou o time alvinegro. No fim do primeiro tempo, mandou o atacante Lins a campo, no lugar do lateral Ayrton.

Parecia que o segundo tempo seria diferente para os catarinenses. No primeiro lance, Carlos Alberto quase marcou.

Mas a resposta mineira veio em seguida, e certeira. Robinho finalizou cruzado, Bruno Alves tirou em cima da linha.

A bola voltou para Robinho, que mandou na trave. A zaga do Figueira se atrapalhou para afastar, e Ábila empurrou para as redes.

Para piorar a situação do Figueirense, o meia Carlos Alberto recebeu o segundo cartão amarelo aos 16 minutos e deixou a partida. Com um jogador a mais, o Cruzeiro administrou o placar.

No fim, Ferrugem dominou a bola na entrada da área e chutou no canto para diminuir: 2 a 1. Mas havia pouco tempo para buscar o empate.

 
.

Fonte: Globo Esporte