A cirurgia no joelho direito do zagueiro Manoel, realizada na manhã desta quinta-feira, em Belo Horizonte, foi bem sucedida. O procedimento foi realizado pelo Dr. Sérgio Freire Júnior e durou cerca de 60 minutos.

O clube não informa o tempo de recuperação do atleta nem faz previsão de volta aos gramados, mas a posição do médico cruzeirense foi otimista.- A cirurgia foi feita hoje (quinta-feira) cedo, conseguimos esquematizar tudo certo, o
procedimento foi bem satisfatório, fiquei muito feliz.

Foi uma indicação
correta em termos de operar, vai se recuperar bem. A cirurgia demorou
uma hora, pode ser que tenha alta hoje mesmo.

Vai fazer o período de
recuperação, bem feito, poderá voltar até mais breve do que a gente
esperava.O caso de Manoel é menos grave que o do zagueiro Léo, que também operou o joelho, em setembro do ano passado, mas só voltou aos gramados em março de 2016.

O Dr. Sérgio Freire Júnior explica a diferença dos casos.

– É semelhante porque tem a
palavra cartilagem associada, mas a lesão do Léo foi muito mais complexa
que a do Manoel. Os cuidados pós operatório e o prazo, do Manoel,
ocorrendo tudo bem, não será tão extenso como foi do
Léo.

Mas a lesão não é tão grave como a do Léo.MudançasDesde 2006, o departamento médico do Cruzeiro não fazia as cirurgias dos atletas, que procuravam outros médicos para o procedimento.

A partir de agora, o quadro muda e todos os jogadores que tiverem que ser operados o farão com os profissionais do clube. Segundo o diretor de futebol, Thiago Scuro, a decisão não tem nenhuma relação com casos anteriores, e foi meramente administrativa.

– É bom esclarecer o procedimento que Cruzeiro vem adotando. Desde 2006
médico do Cruzeiro não opera atleta do clube.

Anteriormente tinha
condutas que começamos a discutir e buscar melhores práticas para
gerenciar
esse departamento. Daniel (Baumfeld) como supervisor.

Cesário (José Cesário da Silva Almada Lima) como
superintendente. Desde o final do ano definimos que a partir de 2016
qualquer procedimento cirúrgico passa a ser do Cruzeiro.

Não existe mais
participação do agente, o interesse do atleta acima do parecer
do clube. Não é resposta a nada do passado, é só trazer melhores
práticas de gestão no sentido de proteger clube e atletas.

No caso do
Manoel, foi uma decisão dessa junta de que a cirurgia fosse feita pelo
doutor Sérgio Freire. Manoel é o primeiro caso de cirurgia
nova dentro dessa política.

Isso não impede que a junta decida que
o Cruzeiro precisa buscar médico de fora. O padrão é que a decisão é do
Cruzeiro, já que é empregador, responsável em todos os sentidos.

.

Fonte: Globo Esporte