A desconfiança da torcida do Cruzeiro em relação ao trabalho
do técnico Deivid havia diminuído nas últimas semanas e dado lugar ao otimismo. O time conseguiu terminar a primeira fase do Campeonato Mineiro na liderança, com 29 pontos ganhos em 33 possíveis, além de ter conseguido sete vitórias consecutivas, sendo uma delas sobre o rival Atlético-MG, dentro do Independência. (relembre como foi no vídeo abaixo) Bastaram cinco dias, porém, para que a relação azedasse, e os cruzeirenses voltassem a reclamar e a pedir a cabeça de Deivid nas redes sociais.

Depois da derrota para o América-MG, por 2 a 0, no último sábado, na semifinal do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro empatou com um Campinense formado praticamente por reservas, por 0 a 0, na estreia da Copa do Brasil.No jogo com o América-MG, o Cruzeiro fez um bom começo, mas foi perdendo terreno até ser completamente dominado e deixar o campo com dois gols de desvantagem.

(veja os melhores momentos no vídeo abaixo) O revés obriga o time de Deivid a vencer por pelo menos dois gols de diferença para avançar à final do estadual. No empate desta quarta-feira, com o Campinense, o que agravou ainda mais a irritação da torcida foi o fato de o time paraibano ter atuado com oito reservas, por estar mais preocupado com o clássico com o Treze, pelo Campeonato Paraibano, do que com a Copa do Brasil.

Em alguns momentos do jogo em Campina Grande, o Cruzeiro ficou acuado no campo de defesa e parecendo torcer para a partida acabar logo (confira os melhores momentos no vídeo abaixo). Os dois resultados ruins em sequência, agravados pelas más atuações do time, fizeram com que o jogo do próximo domingo, às 16h (de Brasília), diante do América-MG, tenha se tornado de vida ou morte, não só para o Cruzeiro, mas, principalmente, para o técnico Deivid.

Se for eliminado para o Coelho, a situação de Deivid pode ficar insustentável dentro do clube. Caso consiga reverter a vantagem americana, o técnico ganha tranquilidade para seguir seu trabalho.

A missão do treinador cruzeirense, todavia, não é fácil. O Cruzeiro terá apenas três dias para se preparar para o clássico.

O retorno de Campina Grande está marcado para a manhã desta quinta. À tarde, os jogadores treinam na Toca da Raposa II.

Além do desgaste físico, há também o lado psicológico, já que a queda de produção da equipe nas duas últimas partidas foi nítida.Deivid terá a primeira prova de fogo da carreira.

Mais ainda do que o clássico contra o Atlético-MG. Ele terá que mostrar comando e ascensão sobre o elenco, além da capacidade técnica de buscar alternativas para que o Cruzeiro consiga superar o esquema tático que o América-MG deve armar no próximo domingo.

.

Fonte: Globo Esporte