causas da derrotaMOTIVOS PARA ACREDITARO torcedor do Cruzeiro que foi ao Independência na tarde de sábado saiu furioso
com o futebol apresentado pelo time, principalmente no segundo tempo. Na derrota
por 2 a 0 para o América-MG – que coloca o Coelho com a vantagem de poder perder
por um gol de diferença no jogo de volta para conquistar a vaga nas finais
do Mineiro – o time comandado pelo técnico Deivid foi apático, principalmente no segundo tempo. O GloboEsporte.

com analisou as causas da primeira
derrota do Cruzeiro no Estadual e, também, enumerou motivos para o
torcedor celeste acreditar na classificação à decisão.01causas da derrotaPoder de finalizaçãoO Cruzeiro teve amplo domínio no primeiro tempo.

Com grande
posse de bola, chegou bem ao ataque. Só que o goleiro João Ricardo, do
América-MG, não fez nenhuma defesa nos primeiros 45 minutos.

O time celeste abusou do
direito de errar no último passe. Um drible a mais, uma falha no último toque e o
Cruzeiro viu seu ataque ser nulo durante praticamente toda a partida.

Falhas individuaisO Cruzeiro pagou pelos erros individuais em lances capitais. Quando era melhor em campo, sofreu com um lance de bola parada: Ariel
Cabral não viu Adalberto o ultrapassar e marcar o primeiro gol.

No segundo gol,
Bruno Rodrigo tentou cortar de cabeça um lançamento no meio-campo mas, como
estava desequilibrado, acabou dando um belo passe para Pablo organizar o
contragolpe e tocar para Victor Rangel ampliar.Falta de tranquilidadeO primeiro gol parece ter desestruturado o emocional dos jogadores
cruzeirenses.

O time voltou para o segundo tempo disposto a buscar o empate a
qualquer custo e, com isso, se desorganizou em campo. Cedeu espaços em demasia
e não conseguiu propor o jogo em busca dos gols.

Ineficácia das alteraçõesO técnico Deivid tentou fazer com que o Cruzeiro buscasse o
empate e a virada. Trocou Cabral por Élber, Arrascaeta por Pisano e Rafael
Silva por Alano.

Mas o que se viu em campo foi um time confuso, com uma
marcação espaçada e pouca ligação ao ataque. Alano nunca havia jogado como
centroavante.

Pisano caiu pelo lado direito e pouco fez. Élber bem que tentou
levar perigo, mas apenas assustou uma vez ao chutar para fora depois de driblar
João Ricardo01MOTIVOS PARA ACREDITARPrimeiro tempo do clássicoO Cruzeiro fez um bom primeiro tempo, até sofrer o gol de
Adalberto, aos 42 minutos.

O time envolveu o adversário com toques rápidos,
marcação sob pressão e variação de jogadas pelas pontas (veja os melhores momentos no vídeo abaixo).MineirãoO Cruzeiro terá a força do Mineirão como aliada.

Além disso,
por conta do caráter decisivo e da necessidade de virar o placar, a presença da
torcida será fundamental. A promessa é de casa cheia no próximo domingo, às 16h
(de Brasília), no Mineirão.

Desempenho do América como visitanteO América-MG conseguiu um de seus dois pontos fora do Horto
contra o Cruzeiro, no Mineirão. Apesar disso, o time de Givanildo Oliveira
demonstra fragilidade quando atua fora de casa: contabiliza três derrotas e
apenas uma vitória, contra o Villa Nova, mas a partida aconteceu no
Independência.

Possível retorno do BigodeO atacante Willian já treina com o grupo há uma semana.
Recuperado da lesão muscular que o tirou de combate por mais de um mês, o
jogador, se escalado, será um salto de qualidade no ataque cruzeirense, que sente a falta de um
matador e da qualidade do goleador da Raposa no último Brasileiro.

 
.

Fonte: Globo Esporte