O time do Cruzeiro bicampeão brasileiro em 2013 e 2014 tinha vários líderes, dentro e fora de campo. Alguns, como Tinga e Ceará, já deixaram o clube. Dedé está no departamento médico há algum tempo, e o goleiro Fábio se juntou ao Mito desde domingo passado, após a lesão no joelho, no jogo com o Coritiba, que o deixará afastado até o ano que vem.

Com isso, Henrique se tornou a maior referência e liderança do elenco cruzeirense. Com 334 partidas disputadas e 19 gols marcados com a camisa azul, em duas passagens pelo clube, o volante tem ascendência sobre os colegas durante os jogos e também no dia a dia da Toca da Raposa II.

De personalidade tranquila, Henrique sabe dosar a forma de interagir com os companheiros. Ele sabe que agora, como principal líder do elenco, terá grande responsabilidade na retomada do crescimento do time no Campeonato Brasileiro.

– A gente está no clube há mais tempo. Neste momento, a cobrança é
ainda maior em cima de nós, jogadores que temos mais tempo de casa.

A gente sabe
o tamanho da responsabilidade. A gente sabe que a responsabilidade aumenta, a
gente se torna mais visado.

Tem que motivar,
tem que cobrar na hora certa, tem que ter ponto de equilíbrio, passar confiança, ter o meio termo. Eu me sinto preparado tanto
fora de campo quanto dentro de campo.

A gente tem que absorver a responsabilidade. É o momento que a gente está passando.

Neste momento, a cobrança é
ainda maior em cima de nós, jogadores que temos mais tempo de casa. A gente sabe
o tamanho da responsabilidade.

A gente sabe que a responsabilidade aumenta, a
gente se torna mais visado. Tem que motivar,
tem que cobrar na hora certa, tem que ter ponto de equilíbrio, passar confiançaO Cruzeiro está em posição delicada na classificação do Campeonato Brasileiro.

Ocupa o 18º lugar e tem apenas 20 pontos em 20 rodadas. A ausência de Fábio faz com que Henrique, o novo capitão do time, tenha papel de liderança até mesmo devido ao tempo de casa.

– Nós já temos esse dever de ter a liderança (em campo). O Fábio tem muito tempo como capitão.

A gente
ajuda, organiza, fala, muitas das vezes toma a frente, para falar alguma
coisa que a gente pensa. Tem que ter esse dever
dentro de campo, a gente caminha junto nesse objetivo.

Acho que é isso. A
gente conhece tudo, conhece como funciona, a responsabilidade é para todos,
a gente que está aqui há mais tempo e sabe como é a responsabilidade no Cruzeiro.

Neste domingo, às 18h30 (de Brasília), o Cruzeiro enfrenta o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.
.

Fonte: Globo Esporte