Depois de quase dois meses, Léo voltou a ser titular do Cruzeiro. O zagueiro atuou os 90 minutos da partida contra o Vitória, pela Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, e foi muito bem. O Cruzeiro venceu por 2 a 1 e se classificou para as oitavas de final da competição (veja os melhores momentos no vídeo acima).

Com 202 jogos com a camisa azul, Léo comemorou a volta e a boa atuação. Ele fez questão de falar que seu objetivo no clube é sempre ajudar, mas que dentro de campo é melhor ainda.

 Tem que ter paciência e confiar em Deus e no trabalho do dia a dia. Eu respeito a decisão do treinador e os companheiros.

– A gente fica feliz em voltar à equipe e colaborar dentro de campo, ajudando e fazendo uma boa partida. Vencendo é melhor ainda.

Sempre procuro ajudar da melhor maneira possível, jogando ou não, dando minha parcela de contribuição, motivando e incentivando. Dentro de campo é sempre mais especial.

É bom e importante porque muitos pediam a minha presença, pela identificação e pela história que a gente tem dentro do clube. São seis anos aqui: bicampeão brasileiro, mais de 200 jogos e muitos gols.

Claro que a gente respeita a decisão do treinador e continua trabalhando com profissionalismo sempre em alta para tentar aproveitar as oportunidades da melhor maneira, quando elas aparecerem.Desanimar, jamaisDurante o tempo que ficou fora do time, Léo viu Bruno Rodrigo e os recém promovidos da base Bruno Viana e Fabrício Bruno se revezarem no time titular.

Conta que, em momento nenhum, desanimou e deixou de trabalhar e se dedicar nos treinamentos. – Tem que ter paciência e confiar em Deus e no trabalho do dia a dia.

Respeito a decisão do treinador e, também, os companheiros. Procuro sempre fazer o meu papel, motivando e passando alguns detalhes e posições dentro de campo, dando nossa parcela de colaboração, sempre com paciência e profissionalismo.

Relação com Paulo BentoLéo negou qualquer desentendimento com o técnico Paulo Bento. O zagueiro afirma que é profissional e respeita o trabalho do português.

– Não teve nada, nunca tive problema nenhum com o Paulo. Ele também não.

Somos profissionais ao extremo e nos respeitamos. Não tem problema.

Eu sempre fui de trabalhar, unir o grupo e fazer o nosso papel. Não teve problema nenhum com o Paulo Bento.

Paulo Bento confirma que não há problemas com Léo e afirma que ter deixado o zagueiro fora do time por tanto tempo foi opção técnica.- Sobre o Léo, o único jogo que fez conosco foi contra o
América-MG.

Por uma questão de opção, não mais do que isso. O Léo tem ritmo de
treino, uma pré-temporada.

O Manoel não tem e vem de uma lesão. A questão do Léo é que se pudesse jogar com 12, vários
jogos ele teria jogado.

Como só posso jogar com 11, optei por não colocá-lo.
.

Fonte: Globo Esporte