O nome de Milton Mendes como novo treinador do Santa Cruz foi bem visto pelos jogadores. Nos vestiários, já se comenta o estilo do técnico e o bom trabalho que ele fez no Atlético-PR, em 2015 – quando saiu, a equipe estava na 11ª posição da Série A, a sete pontos do G-4 e a sete de distância da zona de rebaixamento. O lateral-direito Vítor revelou, inclusive, que pegou o telefone e ligou para alguns amigos que já trabalharam com o profisisonal.

A resposta, segundo ele, foi a melhor possível.- Eu já tinha ouvido falar bastante dele.

Alguns amigos meus já trabalharam com ele e me falaram bem. Disseram que é honesto, correto naquilo que faz.

Tomara que consiga encaixar aqui com a gente e que nos ajude bastante. O grupo é bom.

Não temos vaidade e um se dá bem com o outro sempre. Resta a nós voltar a fazermos o que já fizemos antes.

Tudo vai ser mudado com o novo treinador. Por culpa nossa, Marcelo não continua.

Os maiores culpados por esse momentos somos nós. Milton Mendes não deve ocupar a área técnica no duelo desta quarta-feira, contra o Ceará – é o primeiro jogo da quartas de final da Copa do Nordeste.

Ficará nos camarotes do Estádio do Arruda. Vítor sabe que, diante dos olhos do treinador, é a hora de responder.

E conta com o apoio da torcida.- A gente sabe que o torcedor está magoado com a campanha que estamos fazendo.

Mas existe esperança. Estamos prestes a disputar um duelo das quartas de final e a torcida é nosso diferencial.

É ruim falar de passado, mas é bom lembrar de momentos bons. A torcida nunca deixou de acreditar na gente no ano passado e conseguiu arrancar com a gente para o acesso.

Por mais que exista a desconfiança, que eles venham e incentivem. O Ceará é um adversário difícil e chegou a hora de arrancar.

Temos de saber que daqui para a frente só tem decisão.
.

Fonte: Globo Esporte