A disputa exclusiva do
Campeonato Baiano provocou um hiato na temporada do Vitória. Desde o dia 26 de
março, o Rubro-Negro não entra em campo. O período sem jogos se estenderá até
domingo, quando o Leão encara a Juazeirense no estádio Adauto Moraes, pelas semifinais
do Campeonato Baiano.

 

Para Amaral, o tempo longe
das partidas teve um aspecto positivo para o elenco. Recém-chegados, Kieza e
Dagoberto tiveram a chance de conhecer melhor o trabalho do técnico Vagner
Mancini e de se entrosar com os companheiros de grupo.

 

– [O período sem jogos] Ajuda
para entrosar com as peças que chegaram, o Kieza, o Domingues, tem o Dagoberto
que já está entrando na parte final do trabalho, que é a parte física. Isso
ajuda bastante para o Mancini encaixar o que está faltando.

Mais do que isso é
o que tem que fazer dentro de campo, ter confiança e fazer o que o professor
pede – declarou.

Após a partida de domingo, o
Vitória terá pela primeira vez na temporada um jogo programado após um intervalo
de três dias.

No dia 13, o Rubro-Negro encara Náutico de Roraima pela primeira
fase da Copa do Brasil. 

– Correria pura.

Tivemos uma
boa semana depois do jogo contra o Flamengo. Tem que estar preparado, tem uma
semifinal no domingo, e logo depois pensar na Copa do Brasil, porque temos uma
viagem longa e cansativa – disse.

Amaral garante que o grupo
está preparador para realizar duas partidas em sequência. O jogador destacou a
qualidade do elenco rubro-negro para disputar o Baiano e Copa do Brasil.

– Tem que estar preparado
desde que a gente nasceu. O grupo está qualificado, entraram peças importantes,
e a equipe tem que estar preparada sempre.

Mancini vem trabalhando em cima da
semifinal, e a gente tem que dar seguimento no trabalho, e depois pensar na
Copa do Brasil, que é outra competição, e se puder evitar o jogo da volta,
melhor ainda – finalizou.Saiba mais:Fique por dentro das notícias do esporte baiano Clique aqui e assista a vídeos do Vitória
.

Fonte: Globo Esporte