Na batalha do último sábado, 2, no estádio Cassolão, válida pela 5º rodada do Campeonato Rondoniense, o Rolim de Moura recebeu o Morumbi e começou a partida perdendo, buscou o empate e virou o jogo, mas deixou escapar os três pontos nos minutos finais, ao deixar o time da Pérola da Mamoré empatar a partida em 2 a 2. Com o resultado desfavorável para ambas as equipes, os técnicos reclamaram do cansaço do jogo e da arbitragem.De acordo com o técnico do Tigre, Manuel Filho, o time se comportou muito bem em campo, apesar dos problemas fora das quatro linhas.

– Tivemos uma semana bastante conturbada, mas esses problemas não prejudicaram a equipe que foi guerreira e lutou até o ultimo minuto, apesar do cansaço – analisa.Ainda de acordo com o treinador,  a equipe ainda tem condições de se recuperar no campeonato e terminar a competição nos primeiros lugares da tabela de classificação.

– Penso que temos uma equipe com boas peças, por isso acredito que teremos condições de nos recuperar e conquistar pelo menos a vaga para a Série D, do Campeonato Brasileiro – aponta Manuel.Já o técnico do Morumbi, Fernando Lage, saiu de campo reclamando muito da arbitragem da partida, que segundo ele, prejudicou a equipe.

– É muito difícil ter tranquilidade em campo com uma arbitragem do nível que tivemos hoje. Todo mundo viu que eles só marcavam faltas a favor do time da casa.

Isso prejudicou a qualidade do espetáculo – revela.Lage também questionou a escalação de árbitros da própria cidade para apitar o jogo do time da casa.

– É muito estranho escalar um árbitro que mora dentro do estádio para apitar um jogo do time da casa. Sem falar que para time deles ganhar um cartão amarelo precisou nossa equipe pressionar muito, e acabamos punidos com um jogador expulso.

É difícil de explicar essa situação, mas esse é o profissionalismo do futebol de Rondônia – desabafa.Para ler mais notícias do Globo Esporte Rondônia, clique em globoesporte.

globo.com/ro.

 

.

Fonte: Globo Esporte