Os incidentes da partida entre Nacional e Remo, nesta
quinta-feira, no estádio da Colina, foram parar na súmula da partida, redigida
pelo árbitro Rodrigo Batista Raposo (DF). No documento, foram citadas as
invasões de campo, por um torcedor remista e dois nacionalinos, as latas de
cerveja atiradas no gramado após o gol paraense, uma agressão ao delegado da
partida, Lázaro D’ângelo, por parte de um torcedor que invadiu o gramado e a
bomba atirada pela PM em direção à arquibancada.Com os incidentes registrados, Raposo cita que “devido às
ocorrências citadas, a conduta do público foi ruim”, o que pode resultar em
punição ao Nacional, que além de possivelmente seguir na Copa Verde, ainda
disputará a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro Série D, competições
também geridas pela CBF, onde um possível castigo pode ser aplicado.

Veja o relato descrito na súmula:“ 1- informo que após o gol da equipe do remo, no primeiro
minuto de acréscimo do segundo tempo, um torcedor vindo da arquibancada
reservada a torcida do remo, invadiu o campo de jogo, sendo contido pelo
policiamento. informo ainda, que não foi apresentado boletim de ocorrência até
o fechamento da súmula;  2 – aos 3
minutos de acréscimo do segundo tempo, após a marcação de uma falta para equipe
do nacional, foram lançadas duas latas de cerveja e um copo descartável, todos
com líquido, próximo do local onde se encontrava um jogador de cada equipe, não
os atingindo.

os objetos foram lançados da área reservada a torcida do
nacional;  3 – informo que quando a
equipe de arbitragem estava deixando o campo de jogo, sob escolta policial,
foram arremessados diversos copos plásticos na direção de toda equipe de
arbitragem, não atingindo nenhum integrante da arbitragem, devido a proteção
dos escudos dos policiais; 4 – segundo o delegado da partida sr, lázaro
d’angelo pinheiro, após a equipe de arbitragem adentrar no vestiário, um
policial não identificado arremessou uma bomba para dispersão dos torcedores da
equipe do nacional, em direção as arquibancadas. neste momento, dois torcedores
pularam das arquibancadas para os arredores do campo de jogo, perto da escada
de acesso aos vestiários, e empurraram o delegado do jogo no peito, sendo eles
detidos pelos policias e retirados do referido local.

informo ainda, que não
foi apresentado boletim de ocorrência até o fechamento da súmula” diz o relato.Nacional quer reunião com PM e organizadasDe acordo como diretor de futebol do Nacional, Gilson Mota,
o clube pretende realizar reuniões com a Polícia Militar e com torcidas
organizadas ligadas ao clube, após confusões durante o jogo contra o Remo,
nesta quinta-feira, no Estádio da Colina.

 – Estamos esperando as atividades do clube voltar na
segunda-feira para programar essas  reuniões, que se mostram essenciais após os
atos da última noite –informou o diretor.
.

Fonte: Globo Esporte