Uma missão difícil é tentar prever a equipe que o técnico
Athirson levará a campo no jogo entre Flamengo-PI e Cori-Sabbá, pela primeira
rodada do returno do Campeonato Piauiense. Com muitos desfalques,
principalmente no ataque, o treinador quebra a cabeça para definir a escalação.Mesmo após o último treino, realizado na tarde desta
terça-feira no Clube das Classes Produtoras, a equipe ainda parecia não estar
definida na cabeça do técnico.

A equipe tem hoje quatro jogadores no departamento médico, além de quatro reforços aguardando regularização. Além deles, Dudu está suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos, Jeferson Maranhão não joga como punição por ter faltado aos treinos durante o feriado e os meias Matheus e Cleiton pediram rescisão na última semana, totalizando 12 desfalques.

O problema principal está no ataque.- De sete atacantes, hoje a gente só tem em condição de jogo
Robertinho e Kamar.

Ainda não sei o que vou fazer para essa partida – comenta o
treinador.Em outros setores também há problemas.

Apesar da boa notícia
da recuperação de Niel, que chegou a ser dúvida, ainda sobram desfalques e o treinador confessa que deverá improvisar funções e até mudar a forma de jogar para tentar escalar o time.- Eu estou quebrando cabeça desde a semana passada (risos).

A
gente tem a nossa forma de jogar, um modelo de jogo em mente, e às vezes tem
que mudar o nosso pensamento por não termos opção, principalmente no ataque.
Isso faz parte do futebol, é uma dor de cabeça que não está sendo muito
agradável.

A gente vai ter que inventar posição para alguns jogadores, e às
vezes a imprensa ou a torcida acaba não entendendo porque um jogador não
rendeu, porque realmente está faltando jogadores para que a gente possa montar
nosso time ideal – analisa o treinador.Athirson tem pouco mais de 24 horas para tomar uma decisão.

O Flamengo-PI entra em campo nesta quarta-feira às 20 horas, no estádio
Albertão, para enfrentar o Cori-Sabbá pela primeira rodada do returno do Campeonato
Piauiense.
.

Fonte: Globo Esporte