Na reta final da Série A3 do Campeonato Paulista, o Atibaia não vai mais mandar seus jogos em Indaiatuba. A nova cidade de atuação do clube será Itapira, no estádio Coronel Francisco Vieira, onde a Itapirense atua. A decisão foi confirmada pelo vice-presidente Pepê Júnior e pelo gerente de futebol Leonardo Silvério.

 – Vamos mandar nossos jogos em Itapira, no estádio Coronel Francisco Vieira.
Protocolamos o pedido junto à Federação Paulista e agora estamos montando nossa logística – disse o vice-presidente.

– A cidade de Itapira é muito boa. Temos uma boa relação com a diretoria, sempre fomos bem tratados lá.

Então, foi a nossa primeira opção. Eles nos ofereceram o estádio e a estrutura, e chegamos a um acordo.

Só temos que agradecer a Prefeitura de Itapira e a Secretaria de Esportes – destacou Leonardo. Sem o estádio Salvador Russani, interditado pela Federação Paulista de Futebol por irregularidades, o clube teve que atuar longe de casa, mandando seus jogos nesta Série A3 no estádio Ítalo Mário Limongi, que tem capacidade para 10.

502 torcedores. A explicação para essa mudança é pelo fato desses jogos do quadrangular acontecerem no período da noite, e o estádio do Primavera não ter iluminação suficiente.

O estádio Chico Vieira tem capacidade para receber 4.454 torcedores, e foi inaugurado em 1965.

O time da cidade – Itapirense – foi rebaixado para a Segunda Divisão Paulista (último nível das competições de São Paulo). O Falcão tenta, no campo, o segundo acesso consecutivo para a Série A2.

Na temporada passada, venceu o Barretos por 1 a 0 e ficou com a última vaga. Porém, por problemas na estrutura, ficou impedido de disputar a divisão estadual.

A diretoria trabalhou com um futuro incerto e quase pôs fim às atividades. A saída da cidade também foi uma alternativa estudada pela diretoria.

Para a liberação do Salvador Russani, serão necessárias algumas reformas, como
manutenção de alambrados, arquibancadas e até bilheterias. O estádio é
administrado pela prefeitura de Atibaia, que é a responsável por fazer
as adequações.

De acordo com a administração municipal, o custo total da
obra ultrapassa a casa dos R$ 6 milhões.
.

Fonte: Globo Esporte