O Princesa do Solimões perdeu para a Chapecoense por 2 a 1, na tarde da última
quarta-feira, na partida de estreia na Copa do Brasil. O encontro das duas
equipes aconteceu em Manacapuru, no estádio Gilbertão. Em campo, apesar do bom início de jogo, o time de casa abriu espaço para levar a virada.

A decisão agora fica para o confronto de volta, na próxima quinta-feira, em Chapecó.

Para o autor do único gol do Tubarão, Michel Parintins, a equipe amazonense falhou no esquema tático para segurar a pressão contra o Verdão.

 – O time se omitiu em alguns momentos do jogo, e isso não podia ter
acontecido. Quem tinha que mandar era a gente, pois estávamos em casa,
no nosso campo.

Infelizmente, recuamos. Torcida estava falando muito,
cobrando muito, e não deu para ouvir direito as instruções do professor.

Eles fizeram uma linha de quatro, ganharam no meio de campo – avaliou. Apesar da forte marcação alviverde, o Princesa também teve boas chances em campo.

Mas, depois do empate, no fim do primeiro tempo, o nervosismo tomou conta do grupo amazonense. – O time deles teve mais ritmo e estava bem mais compacto que o nosso.

Montaram uma marcação bem fechada e não desmontaram em nenhuma das três
linhas. Até tentamos marcar individualmente, mas escapuliu.

A gente sabe
que futebol é assim. Eles fizeram a parte deles.

Agora, vamos trabalhar
para fazer um jogo bom lá (em Chapecó) – disse.   Outro fator que pode ter ajudado a Chapecoense foi a parte física.

O grupo é o atual campeão do primeiro turno do Torneio Catarinense e iniciou a temporada no início de fevereiro, enquanto o primeiro jogo oficial do Princesa foi nessa quarta. Para o duelo de volta, marcado para o próximo dia 13, em Santa Catarina, Michel confia em trabalho redobrado.

 – Eles estão em ritmo intenso, no meio da temporada. Estão fazendo um bom campeonato estadual, inclusive foram campeões invictos do primeiro turno.

A gente jogou com um time entrosado, mas é preciso rever algumas coisas e, é claro, ver o que o professo vai fazer. Nada é impossível.

Assim como eles fizeram aqui, podemos fazer lá – concluiu. 

.

Fonte: Globo Esporte