O Atlético-PR não conseguiu terminar a primeira fase do Campeonato Paranaense com vitória. Jogando no 14 de Dezembro, a equipe rubro-negra perdeu por 3 a 2 (veja os melhores momentos da partida no vídeo acima) e ficou na quarta colocação na tabela, com 16 pontos. Em baixa, o Furacão teve somente uma vitória (a goleada sobre o PSTC por 4 a 0) nos últimos sete jogos do estadual.

Diante do Porco, o treinador Paulo Autuori poupou titulares e mandou à campo um time formado somente por reservas, mas a estratégia não deu certo. Na visão do treinador, a equipe lutou e teve boa atuação no primeiro tempo, mas espera que os erros cometidos na partida contra o Toledo não se repitam.

– A equipe lutou e trabalhou, e isso não pode faltar nunca. Temos que analisar os nossos erros.

É ter humildade e consciência que aquilo que fizemos de mau temos que corrigir. Não vou tirar conclusão nenhuma desse jogo.

Vou analisar, mas a conclusão é feita no dia a dia, nós não vamos ter negligência em nenhum aspecto. Viemos aqui para proporcionar oportunidades.

A confiança é a mesma, para nós foi muito importante, a maneira como eles entraram e jogaram, principalmente no primeiro tempo – disse o comandante em entrevista coletiva à imprensa.Além das quartas de final do Paranaense, o Furacão se prepara para disputar a final da Primeira Liga com o Fluminense, no dia 20 de abril, e para o jogo de volta diante do Brasil de Pelotas, pela Copa do Brasil.

De olho nos próximos compromissos da equipe, o técnico reforçou a estratégia de observar jogadores que não estavam tendo chances como titulares. Era importante para nós botarmos alguns jogadores para jogar.

Temos um calendário longo, desgastante e exigente e, por isso, todos precisam ter o mínimo de oportunidades- Agora vamos pensar naquilo que temos pela frente. Temos jogos decisivos e por isso era importante que todos pudessem jogar para que a gente pudesse contar com alguns, nenhuma equipe pode se dar ao luxo e contar apenas com 12, 13 jogadores.

Era importante  botarmos alguns jogadores para jogar. Temos um calendário longo, desgastante e exigente, e todos precisam ter o mínimo de oportunidades para que se mostrem.

Os jogadores lutaram, em nenhum momento faltou isso, e isso para mim é o mais importante. Não vou julgar ninguém por um jogo – completou.

Confira tambémClassificação e jogos do ParanaenseVC dá nota: avalie a atuação dos atleticanosApós derrota, Deivid avalia campanha do Atlético-PR: “Deixamos a desejar”Apático, Atlético-PR não passa no teste com reservas e tropeça fora de casaCom o Furacão classificado, Autuori agora começa a pensar na fase mata-mata do Paranaense. Para ele, o time precisa minimizar os erros e usar a atuação diante do Flamengo, na vitória que deu a classificação à final da Primeira Liga, como exemplo a ser seguido.

– O erro não pode acontecer. Muitas equipes que estavam disputando algumas competições já estão fora.

O Atlético-PR e seus jogadores têm que entender isso, hoje estamos em uma situação onde muitos gostariam de estar, por mérito próprio e obra dos jogadores. São situações importantes para nós, eliminatórias, e por isso a margem de erro tem que diminuir.

Isso é algo que nós somos responsáveis, sabemos e queremos isso. Venha quem vier estaremos prontos, assim como foi no jogo de quarta (contra o Flamengo) – disse.

O Atlético-PR deve enfrentar o Londrina nas quartas de final, mas o julgamento do STJD, na quinta-feira, pode mudar os confrontos da próxima fase do Campeonato Paranaense. Se o Tubarão recuperar os pontos, o Furacão duela com o Coritiba.

Para Autuori, o Rubro-Negro estará pronto para qualquer adversário.- Não queremos escolher nada, nem ninguém.

Queremos é estar prontos para dar uma resposta positiva, e vamos estar, não tenho dúvidas disso. Contra quem e onde quer que seja, a nossa postura será como tivemos no último jogo (diante do Flamengo), uma equipe bastante competitiva.

Confira mais notícias do esporte paranaense em globoesporte.com/parana
.

Fonte: Globo Esporte