Em três jogos diante da torcida nas eliminatórias, a Argentina obteve apenas uma vitória (em casa), conquistada na terça-feira, quando fez 2 a 0 na Bolívia, em Córdoba. Curiosamente, os dois jogos anteriores foram disputados no Monumental de Nuñes, em Buenos Aires, onde perdeu para o Equador e empatou com o Brasil. O clima da torcida do interior teria agradado, e a seleção de Messi e cia.

deve voltar a atuar fora da Capital nos próximos jogos da competição, segundo o jornalista Ariel Palacios. Ele lembra que não é de hoje que a relação com o público nos jogos disputados em Buenos Aires não vinham agradando (assista ao vídeo).

– Os torcedores “urraram” os nomes dos jogadores e ficavam em pé a cada drible de Messi como se fosse uma tourada ou um bis para o Plácido Domingo em uma ópera (..

.) Os jornalistas elogiaram a seleção, mas ressaltaram que faltou contundência.

No entanto, para a torcida do interior, foi um verdadeiro banquete. Os jogadores se sentiram muito estimulados por essa torcida enfática.

É um cenário totalmente diferente da atmosfera fria em La Bombonera, no estádio do Vélez Sarsfield ou no Monumental de Nuñes. Essa frieza estava irritando os cartolas e os jogadores nos últimos anos – afirmou o jornalista.

 Messi fez um dos gols da Argentina na vitória diante da torcida (Foto: Enrique Marcarian/Reuters)Segundo Palacios, o comportamento dos torcedores nos jogos da Capital tem sido “distante” há mais de uma década. Assim, após a boa receptividade, os hermanos devem voltar a jogar em Córdoba na retomada da competição, sem setembro, ainda que o gramado do  Estádio Mario Kempes tenha recebido duras críticas antes do duelo com a Bolívia.

 – Esse comportamento mais frio na Capital e na área metropolitano não é uma coisa que surgiu agora. Isso já foi padecido por Pékerman, Basile, Maradona, Batiste e Martino.

O último que encontrou um certo clima de afeto, carinho e fervor foi Bielsa, há uma década e meia. Por esse motivo, a Associação de Futebol da Argentina (AFA) já havia sugerido e confirmou na terça-feira que a ideia daqui para frente é concentrar os jogos da seleção nas cidades do interior, onde os torcedores se “esguelam” com mais vontade e aplaudem com qualquer passe – disse.

 Até o final do ano, serão mais seis rodadas das eliminatórias e, em três delas, a Argentina jogará em casa: diante do Uruguai (2 de setembro), Paraguai (11 de outubro) e Colômbia (15 de novembro). A intenção é voltar a jogar em Córdoba e também em Mendoza, mas outras cidades entraram na lista após o plano de “sair” da Capital, entre elas Salta, San Juan e Tucumán, apesar de exigirem uma logística mais complicada.

 > Confira a tabela das eliminatórias> Messi marca e comanda vitória da Argentina
.

Fonte: Globo Esporte