Leia mais: ZIDANE DEVE ESCALAR TIME INÉDITO PARA O CLÁSSICO DE SÁBADO
Jogo tem começo chato e sem chances, até Vardy brilhar
A partida começou insossa no estádio Wembley. Ambas as equipes entraram com diversas alterações em relação às últimas partidas. Na Inglaterra, foram 8 mudanças em relação à vitória contra a Alemanha, no último sábado (26), e na Holanda foram 6 em relação à derrota para a França, na última sexta-feira (25).

A Holanda, em constante renovação e com vários jogadores que atuam no campeonato local, demonstrou deficiência técnica em vários lances comuns como passes curtos e inversões de lado. Com isso, a Inglaterra, mesmo que não estivesse fazendo um bom jogo, dominou as ações e ficou com a posse de bola na primeira etapa.

A seleção holandesa assustou os ingleses em apenas dois lances em arremates de fora da área. Com Affelay, aos 16 minutos, para defesa de Fraser Forster e com Wijnaldum, aos 24, também para a defesa do arqueiro.

O English Team, sempre que forçava alguma jogada, levava perigo à Laranja Mecânica – que jogou de azul. Um dos unicos remanescentes da partida contra a Alemanha no últmo sábado, Danny Rose, foi o melhor jogador da primeira etapa, sempre chegando ao fundo com facilidade no duelo contra o lateral-direito Veltman.

Dos homens de ataque, Daniel Sturridge sentiu a falta de entrosamento com os companheiros – não jogava uma partida pela seleção desde setembro de 2014 – e não foi bem. Jamie Vardy foi o grande nome do ataque inglês na primeira etapa.

O atacante do Leicester começou atuando pelo lado direito do ataque e acabou a primeira etapa centralizado. Tentou uma finalização por cima após passe de Rose.

Porém, aos 40, após ótima triangulação pelo lado esquerdo, Lallana recebeu na meia lua, abriu espaço e rolou para Walker, no bico da pequena área, o lateral do Tottenham rolou para trás e Vardy só teve o trabalho de rolar para dentro.
Lambança de promessa do Everton muda a cara da partida
A seleção inglesa voltou com tudo para o segundo tempo e nos primeiros cinco minutos quase ampliou a vantagem em lances de Sturridge, aos 2 e Lallana, aos 4 minutos da etapa final.

Porém, aos 5 minutos, John Stones fez uma lambança a frente da área inglesa, escorregou e deixou a bola nos pés do atacante Janssen. O camisa 9 finalizou e Forster fez a defesa, porém, no rebote, Narsingh cruzou e a bola tocou na mão de Rose, penalti para a Holanda.

Na cobrança, Janssen bateu bem e empatou a partida, que até ali era dominada com facilidade pela Inglaterra.
Mais uma lambança, dessa vez da arbitragem, e a Holanda vira
A seleção inglesa, mesmo com o empate, continuou dominando a partida.

Com a entrada de Walcott no lugar de Sturridge, aos 14 minutos, o time ganhou velocidade pelo lado direito. O atacante do Arsenal quase marcou em duas oportunidades, aos 18, em que foi travado por Blind, e aos 23, em que o goleiro Zoet fez boa defesa.

O arqueiro já havia feito excelente defesa em finalização de Vardy minutos antes. A Holanda pouco incomodou a Inglaterra, apenas em contra-ataques raros com Depay e Narsingh pelos flancos.

Em um lance despretensioso, a bola foi tocada na área para o atacante Janssen que perdeu a posse para o zagueiro Phil Jagielka, porém, o holandês empurrou o zagueiro inglês há poucos metros do árbitro, que colocou o apito na boca, mas não apitou. O atacante chegou ao fundo, rolou pra trás e Narsingh marcou para a seleção holandesa.

Virada em Wembley
Nem a dupla de artilheiros da Premier League resolve
À essa altura, Kane e Vardy já estavam juntos na partida – o atacante do Tottenham substituiria Lallana aos 25 do segundo tempo – mas pouco conseguiram fazer. Após o gol irregular holandês, a seleção inglesa demonstrou nervosismo e não conseguiu criar jogadas, abusando de lançamentos na área.

Para a seleção holandesa, o que ficou foi um bom resultado contra uma seleção que chega forte à França para a Eurocopa. Diante de uma visível reformulação, a Laranja Mecânica tenta renascer após não se classificar para a Euro deste ano e buscará a classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Para a seleção inglesa, apesar da derrota, fica uma bela vitória diante da Alemanha, em Berlim, no último sábado, e uma seleção que joga cada vez mais com a bola no chão e não pelo alto. Kane e Vardy marcando gols e se mostrando cada vez mais importantes para a equipe, que deve chegar como uma das favoritas à Eurocopa.

Ficha técnica
Inglaterra: Forster; Walker, Stones, Smalling (Jagielka 70′), Rose (Clyne 59′); Drinkwater, Milner (Alli 82′), Lallana (Kane 70′), Barkley; Vardy, Sturridge (Walcott 59′). Técnico: Roy Hogdson.

Holanda: Zoet; Veltman, Bruma, Blind, Willems (Van Aanholt 85′); Bazoer (Van Ginkel 80′), Wijnaldum, Afellay; Promes (Narsingh 35′), Depay, Janssen (Clasie 90+2′). Técnico: Danny Blind.

Gols: Inglaterra – Vardy 40′ Holanda – Janssen 50′ Narsingh 78′
Cartões amarelos: Holanda – Bruma 58′

.

Fonte: Torcedores.com