O Real Madrid está acostumado a ver sua história passar pela Alemanha quando o assunto é Liga dos Campeões. Nas quatro vezes em que conquistaram o torneio em sua era moderna (desde 1992), os merengues enfrentaram adversários do país vizinho – mas isso não significa que os germânicos sejam sinônimo de boas notícias para o time madrilenho: o Real tem aproveitamento de apenas 47% diante dos alemães em competições europeias. E é diante desse fantasma que o time comandado por Zidane tenta seguir em busca do único título que ainda pode conquistar na temporada, diante do Wolfsburg, nesta quarta-feira, pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

O GloboEsporte.com acompanha a partida em Tempo Real às 15h45 (de Brasília).

> Quer ir à final da Liga dos Campeões? Clique aqui e participe da promoção. Boa sorte!Em um total de 60 partidas em torneios continentais diante de times da Alemanha, os madridistas conseguiram vencer em 28 oportunidades, perdendo 22 vezes.

O retrospecto como visitante é ainda pior: nas 30 vezes em que viajou até o país, o Real só saiu de lá vitorioso em cinco oportunidades, tendo perdido 19 jogos. Mas, para alento da torcida merengue, quem vem melhorando esses números é justamente a geração liderada por Cristiano Ronaldo.

 Nos últimos 14 jogos – desde a chegada do luso – o Real venceu oito vezes e perdeu cinco, tendo um aproveitamento de 57%. Neste período, em seis confrontos de mata-mata, o clube foi eliminado duas vezes, diante de Bayern de Munique e Borussia Dortmund, mas passou por cima de três times germânicos para chegar à conquista da sonhada La Décima na temporada 2013/14, eliminando Schalke 04 nas oitavas, Borussia Dortmund nas quartas, e Bayern nas semifinais, com direito a uma goleada por 4 a 0 em Munique.

Fundamental para aquela conquista, o ataque formado por Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo segue sendo a principal arma para o time. O chamado trio BBC chega embalado a Wolfsburg, após uma grande atuação que ajudou o Real a superar o rival Barcelona por 2 a 1 dentro do Camp Nou, no último sábado: Benzema e Cristiano Ronaldo balançaram as redes, enquanto Bale teve um gol mal anulado pela arbitragem.

Outro que chega em alta e pode ganhar nova chance como titular é o volante Casemiro, que conseguiu parar Messi e foi exaltado pela imprensa espanhola durante a semana.Na contramão da alegria pela recente vitória sobre o maior rival está a pressão pela campanha ruim no Campeonato Espanhol.

Eliminado na Copa do Rei por conta da escalação irregular de Cheryshev, o time merengue chega à reta final da liga com chances remotas de título, estando a nove pontos de diferença do líder Barça a sete rodadas do fim. Com isso, Zidane – que substituiu Rafa Benítez no começo do ano – já tem sobre si uma forte cobrança pela conquista do título europeu.

Do outro lado do confronto está o pouco badalado Wolfsburg. Oitavo colocado no Campeonato Alemão, a 34 pontos do líder Bayern de Munique, o time comandado pelo alemão Dieter Hecking é uma das surpresas da atual edição da Champions.

Os Lobos se classificaram na primeira colocação de um grupo que contava com PSV e Manchester United, eliminando o time inglês precocemente com uma vitória na rodada final, e nas oitavas de final não tiveram dificuldade diante do modesto Gent.Por trás da grande campanha está um elenco com bons nomes, como Draxler e Schürrle, além dos brasileiros Dante, Luiz Gustavo, Naldo, Felipe Lopes e Bruno Henrique.

Atualmente, o Wolfsburg não vive um bom momento na temporada, estando há três partidas sem vencer. O último triunfo foi justamente na Liga dos Campeões, sobre o Gent.

.

Fonte: Globo Esporte