As chances de gol perdidas na vitória contra o Madureira, no sábado, com direito a pênalti desperdiçado, tornaram Fred um capítulo à parte no bom momento que vive o Fluminense, agora líder da Taça Guanabara. A última vez em que o capitão balançou a rede foi no dia 11 de fevereiro, quando marcou logo três no empate por 3 a 3 com Madureira. Após aquela partida, ele atuou em sete partidas, quatro após se recuperar de uma lesão na coxa esquerda, sofrida no clássico com o Botafogo.

O camisa 9, no entanto, não perdeu a confiança dos companheiros.Apesar do jejum, Fred ainda é o artilheiro da equipe no Carioca com seis gols, agora empatado com Cícero, que marcou dois contra o Madureira.

Wellington Silva, um dos principais “garçons” de Fred no elenco, acredita que o atacante está apenas vivendo uma breve má fase. – A bola não está entrando, mas o Fred é o melhor centroavante do Brasil, e até brinquei com ele que na hora que sair o primeiro vão sair logo três, quatro.

Não é por causa de cinco, seis jogos que vai mudar. Daqui a pouco ele vai voltar a fazer os gols que sempre fez – afirmou o lateral.

A aposta no clube é que os gols de Fred vão voltar no momento em que o time mais precisa, nesta reta final do Carioca. Na Primeira Liga, no entanto, ele não estará na decisão contra o Atlético-PR, já que está suspenso.

– Com centroavante é assim, às vezes ficam um período sem gols. Mas o Fred é um grande jogador e na hora certa ele vai decidir pra nós.

Ele se cobra muito – disse o lateral Giovanni.No treinamento desta segunda-feira, no intervalo entre uma atividade tática e outra, Fred aproveitou para treinar cobranças de pênalti.

Cobrou com raiva. Mesmo sem goleiro (veja no vídeo acima).

A próxima chance de encerrar o jejum é no jogo desta quarta-feira, contra o Tombense, em Muriaé, na estreia na Copa do Brasil.
.

Fonte: Globo Esporte