O goleiro Lauro foi apresentado como novo reforço do Atlético-MG
e demonstrou muita consciência ao comentar sobre a oportunidade de ouro de, aos
35 anos, voltar a defender um clube de ponta na carreira. Com as lesões de Victor e Giovanni, ele foi contratado
para aumentar a experiência na posição, que hoje conta apenas com os jovens
Uilson e Thiago à disposição do técnico Diego Aguirre. O nome do goleiro já apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) e ele pode estrear pelo Galo.

Com contrato até o final
do ano, Lauro sabe que pode deixar o clube no segundo semestre, depois dos
retornos de Victor e Giovanni, que se recuperam de cirurgias no joelho direito
e na face, respectivamente.Sou consciente da situação na qual estou sendo contratado.

Não poderia deixar passar essa oportunidade. Voltar a esse alto nível é
importante- Sou consciente da situação na qual estou sendo contratado.

Não poderia deixar passar essa oportunidade. Voltar a esse alto nível é
importante.

O fundamental é estar passando essa confiança ao torcedor. É uma
situação cirúrgica.

Recuperar o Victor, que é um ídolo do clube. Vou trabalhar
e mostrar o meu valor.

De repente, no segundo semestre, não havendo a
necessidade de eu estar aqui, que aparece um grande clube para eu estar
atuando.Depois de passar por Inter e Cruzeiro, onde foi campeão,
Lauro chegou a pensar na aposentadoria, após defender clubes de pouca
expressão.

E com menos de três meses de futebol no Lajeadense, do Rio Grande do
Sul, apareceu a oportunidade de defender as cores do Galo. Lauro não escondeu a
satisfação e o lamento pela situação dos goleiros atleticanos.

– É um momento de dois sentimentos. Não gostaria de estar na
situação do Giovanni e Victor e dos outros goleiros que perderam a oportunidade
de disputar uma competição como a Libertadores.

Por outro lado, hoje foi uma
sensação maravilhosa para mim ao entrar em um CT desse, com atletas de grande
qualidade. Me sinto um privilegiado.

SAIBA MAISLauro chega e já treina com o grupo do Atlético-MG na Cidade do GaloPor fim, Lauro destacou a amizade com Victor, a quem teve
como rival nos tempos de futebol gaúcho, e recordou os milagres feitos pelo “santo”
alvinegro e os feitos por ele mesmo, quando marcou dois gols no Flamengo, em
2003 e 2013 (Veja no lance número 1 do vídeo abaixo).- Bom, mas se puder evitar.

Tive a oportunidade de fazer
dois gols. E ainda mais sobre um mesmo time.

Mas eu invejo o Victor, que foi herói
embaixo do gol defendendo bolas e pegando aquele pênalti decisivo. E vibrei
muito com ele.

Quando cheguei ao Inter, travávamos duelos entre Grêmio e Inter.
Morávamos no mesmo condomínio e continuamos amigos.

Espero fazer o mesmo. 
.

Fonte: Globo Esporte