O jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paranaense entre Atlético-PR e Londrina expôs a dificuldade do time rubro-negro em achar um titular para a lateral esquerda da equipe. No empate com o Tubarão em 1 a 1, neste domingo, no VGD, Paulo Autuori optou por começar o duelo com o lateral-direito Léo improvisado na posição. Foi o quarto jogador diferente a atuar no setor em 12 partidas na competição.

Desde o início do estadual, quatro atletas foram testados: Roberto, Pará e Sidcley, especialistas da posição, e Léo, no último fim de semana. Quem soma mais jogos pelo Furacão é o lateral Roberto.

 Após terminar 2015 e começar 2016 como titular da equipe, o jogador perdeu espaço na equipe com a chegada de Paulo Autuori. No Paranaense, ele atuou em em oito partidas, sete delas como titular.

Atualmente, o jogador está treinando em separado e deve ser negociado por empréstimo ao Ceará. Pará, contratado junto ao Cruzeiro no início do ano, demorou para ficar à disposição por conta de uma lesão.

Com Cristóvão Borges, o jogador não atuou e só foi estrear pelo Furacão na Primeira Liga, na derrota para o Cruzeiro, por 2 a 1, em Belo Horizonte. Já no estadual, atuou apenas em duas partidas, a primeira diante do PSTC, pela nona rodada, e no jogo seguinte, diante do rival Coritiba, na Arena da Baixada.

Confira tambémClassificação e jogos do ParanaenseJadson faz primeiro gol pelo Furacão e destaca importância de Paulo AutuoriAutuori lamenta “perda de controle” do Atlético-PR após empate do LECApós empate, Nikão critica condição do gramado do VGD: “Campo horrível”Sidcley, por sua vez, começou a temporada atuando fora da sua posição de origem com Cristóvão Borges. Com Roberto na lateral, o jogador foi deslocado para o meio-campo e atuou no setor em cinco das seis primeiras rodadas da competição.

Na lateral, o atleta foi escalado em apenas duas oportunidades. No total no Paranaense, Sidcley atuou em sete das 12 partidas até agora.

Nós queremos trabalhar muito mais o Sidcley. Ele tem que melhorar a parte
defensiva e não vou expor um jogador.

Ofensivamente ele é muito bomA opção por Léo na partida deste domingo foi, inclusive, um dos assuntos abordados na entrevista coletiva do técnico Paulo Autuori no Estádio VGD. Segundo o treinador, o time rubro-negro precisava de mais marcação no setor e exaltou as qualidades defensivas de Léo.

– Nós queremos trabalhar muito mais o Sidcley. Ele tem que melhorar a parte
defensiva e não vou expor um jogador.

Ofensivamente ele é muito bom. (Escolhi) O Léo pela sua
experiência e por ser um jogo importante, jogo que teríamos sofrimento e sacrifício.

Porém, o Sidcley vai jogar e não vai demorar muito
para isso – destacou em coletiva.Na sexta-feira, dois dias antes da partida, Autuori já havia comentado sobre a carência na posição.

Em entrevista coletiva no CT do Caju, o treinador admitiu que a diretoria está atenta ao mercado.- Há carências e temos que trabalhar.

A diretoria trabalha com a
possíveis vindas. Todos querem melhorar a qualidade para dar o salto de
qualidade, mas para mim cabe trabalhar no dia a dia – afirmou.

Em busca de um titular para a lateral esquerda, o técnico Paulo Autuori terá a semana inteira livre para trabalhar antes do jogo de volta com o Londrina, no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), na Arena da Baixada. Com o resultado do último fim de semana, o Atlético-PR precisa vencer o Tubarão para avançar as semifinais do Campeonato Paranaense.

Qualquer empate leva o duelo para as penalidades.Confira mais notícias do esporte paranaense no globoesporte.

com/parana
.

Fonte: Globo Esporte