O Flamengo se mobiliza para dar a Muricy Ramalho o maior número possível de opções para o clássico contra o Vasco. Por isso, o clube buscou meios de contar com Cuéllar e Guerrero no jogo desta quarta-feira, em Brasília. Após analisar todas as opções, o clube chegou à conclusão de que será impossível a presença do volante colombiano.

Já em relação ao peruano, é certo de que estará no Distrito Federal a tempo, mas a escalação vai depender de sua condição física.Guerrero vai defender a seleção do Peru na noite desta terça-feira, contra o Uruguai, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

O atacante vai deixar Montevidéu na madrugada de quarta-feira rumo a Brasília, se juntando ao elenco rubro-negro provavelmente no fim da manhã. No entanto, sua escalação depende da condição física, já que o clássico começa menos de 24 horas depois do fim do jogo do Peru.

Cuéllar não deve ficar sequer no banco de reservas da Colômbia contra o Equador, na tarde desta terça-feira, mas nesse caso é a logística que joga contra. Se viajasse em voo comercial desde Barranquilla – local da partida –, o volante teria de fazer o trajeto Barranquilla-Bogotá-São Paulo-Brasília, e não chegaria a tempo de disputar o clássico, que começa às 21h45.

Se o Flamengo optasse por um voo fretado para o volante, seriam sete horas de viagem com parada em Manaus para abastecimento. O horário de chegada poderia até ser favorável, mas o custo da operação foi considerado alto demais pelo Rubro-Negro.

Assim, ele só ficará à disposição de Muricy Ramalho na partida contra o Botafogo, sábado, em Juiz de Fora (MG).
.

Fonte: Globo Esporte