A vergonha de perder para o único time rebaixado com antecedência da Série A2 estampava os rostos de jogadores e comissão técnica do Guarani em Sorocaba. O discurso dos atletas após a derrota por 2 a 1 para o Atlético (assista aos melhores momentos no vídeo acima) era de humilhação pelo resultado negativo, que pode complicar a classificação às quartas de final do Campeonato Paulista. O Bugre fecha a primeira fase no domingo, contra o Barretos.

>> Sorocaba tira casquinha do Guarani e complica chance de classificação do rival– É a terceira ou quarta vez que falo isso aqui. Não adianta ficar falando e não resolver dentro de campo.

Sentimos falta do Fumagalli, mas se toda vez que ele estiver fora a gente não jogar, vai sair derrotado sempre. Vamos parar de falar e ter vergonha na cara, porque não pode perder para um time rebaixado – criticou o lateral-esquerdo Denis Neves, à Rádio Bandeirantes.

A derrota para o ex-lanterna (o Atlético Sorocaba subiu duas posições com o resultado desta noite) deixa o Bugre dependente de resultados de concorrentes diretos. Velo Clube e Santo André se enfrentam, e quem vencer ultrapassa o time de Campinas.

O Barretos encara o Marília, que luta contra o rebaixamento, enquanto o Votuporanguense pega a esfacelada Portuguesa. Há riscos de o Guarani terminar a noite de quarta em décimo lugar.

Vamos parar de falar e ter vergonha na cara, porque não pode perder para um time rebaixado”Para Pintado, a derrota nesta noite passa por dois fatores. O técnico levantou a bola para um suposto incentivo recebido pelos jogadores do Atlético Sorocaba (a famosa mala branca, um pagamento em dinheiro que seria feito por quem disputa a classificação com o Guarani), mas também destacou a incompetência de seu próprio time.

A imaturidade de alguns jogadores, segundo o comandante, fez a diferença nesta segunda-feira.– Essa equipe que jogou hoje não foi o Atlético Sorocaba do campeonato inteiro.

Tem um algo mais, um extra importante. Mas é lógico que poderíamos ter feito muito mais.

Equipe pecou por erros básicos em setores muito importantes, na defesa e no ataque, que custaram o jogo para nós hoje. Não tivemos o tesão de fazer o gol, e isso faz muita diferença – disse o treinador.

O Guarani fecha a rodada com 27 pontos, à espera dos resultados de concorrentes diretos. Se chegar ao domingo dentro do G-8 ou em nono lugar, só que atrás do Barretos, vai jogar por uma simples vitória para confirmar a classificação.

Caso contrário, dependerá de resultados para não se despedir novamente de maneira precoce na Série A2 do Campeonato Paulista.
.

Fonte: Globo Esporte