O Plácido de Castro foi derrotado pelo Rio Branco no último domingo (27), por 3 a 0, na Arena da
Floresta, em Rio Branco, pela sexta rodada do primeiro turno do Campeonato Acreano, e tem a classificação
para o returno ameaçada. Em sexto lugar, com cinco pontos, o time precisa
vencer o Galvez na última rodada, desafio considerado difícil para o atacante Ismael Campelo. Insatisfeito com a atuação do elenco contra o Estrelão, ele reconheceu as falhas da equipe e acredita que o time deve se contentar em ficar na sétima posição.

– Pecamos muito no primeiro tempo, perdemos três belas chances de gols e
no segundo tempo o Rio Branco aproveitou bem e marcou três. Esse
resultado complicou a gente.

Acho que o mais importante agora é ficar em
sétimo, parar com essa preocupação, porque para chegar aqui e fazer isso
todo jogo, é melhor garantir o sétimo lugar, que não cai, mas também não
continua no campeonato. Trabalhamos a semana toda em um campo em condições que
se vocês verem, não acreditam no que fazemos lá e aqui não conseguimos
fazer, nesse campo que é um tapete – lamentou.

A equipe torce  para que a Amax, que está em sétimo lugar com
três pontos, não vença o Alto Acre, em Epitaciolândia, a 230 km da capital. No entanto, há o temor de um possível acordo entre o Azulão de Xapuri e o Papagaio da Fronteira possa
prejudicar o Tigre do Abunã.

> Marcelo Altino comenta situação do Plácido de Castro após derrota: “Difícil”- Já ouvimos comentários a respeito
disso e eu particularmente me preocupo, pelo Plácido e pelo meu nome também –
frisa.O
Plácido de Castro enfrenta o Galvez no domingo (3), a partir das 15h45 (local),
no estádio Antônio Aquino Lopes, o Florestão, na capital, no fechamento do primeiro turno do estadual.

.

Fonte: Globo Esporte