O América-RN sabia que precisava de uma vitória simples para avançar à segunda fase da Copa do Nordeste. A diretoria chamou o torcedor para lotar a Arena das Dunas e 5 mil “soldados” compareceram. Em campo, porém, o Coruripe parecia jogar uma Copa do Mundo.

A desatenção rubra no gol alagoano vai custar caro. Na ponta do lápis, este valor passa de R$ 500 mil, pela premiação de classificação, fora a renda que teria nas quartas de final.

O Hulk teve o paredão Gott em noite inspirada, com pelo menos cinco defesas importantes. O Mecão chegou a ter seis jogadores de frente – três meias e três atacantes – e nada.

O gol de Mateus no final ainda reacendeu a esperança da torcida rubra, mas parou por aí. O empate por 1 a 1 foi pouco para quem sonhou muito.

O América-RN parecia nervoso no início do jogo e deixou o Coruripe atacar. Pantera precisou salvar duas vezes.

Pouco depois, o Mecão perdeu o zagueiro Flávio Boaventura, lesionado, e o técnico Guilherme Macuglia colocou o lateral-esquerdo Alex Cazumba em campo. Com isso, Bruno ficou livre para subir ao ataque pelo meio.

Mais forte ofensivamente, o time rubro viu surgir o personagem principal da partida. Gott começou o show particular com duas boas defesas em arremates de Lúcio Curió, que só fez isto durante os mais de 90 minutos.

>> Confira o Tempo Real da partida>> Veja a classificação da Copa do NordesteNa segunda etapa, na melhor chance para o América-RN, Zé Antônio completou chute cruzado de Gabriel e o goleiro do Coruripe pegou no susto. O castigo veio na sequência.

Marcado por dois jogadores rubros, Candinho conseguiu fazer o cruzamento rasteiro pela direita e, na pequena área, Gabriel vacilou feio, por pura desatenção, deixando João Paulo completar para as redes. Apesar do baque, o bombardeio americano prosseguiu com Mateus e Gabriel, com Gott segurando tudo.

A expulsão de Jair, do Coruripe, reacendeu a esperança do torcedor. No desespero, Macuglia colocou Reis e Jefferson, ficando apenas com o volante Pedro Ivo na contenção.

Era o que dava para fazer, embora lembrasse a falta que fizeram Thiago Potiguar e Rômulo, vetados pelo departamento médico. A pressão da arquibancada, porém, aumentava a cada erro e cochilo da equipe alvirrubra.

Aos 34 minutos, Mateus conseguiu, enfim, superar Gott. O detalhe é que, no lance do gol, o Coruripe reclamou da falta de fair play do América-RN, já que João Paulo estava caído no gramado pedindo atendimento médico.

Os minutos finais foram tensos demais, mas não deu para o Mecão. A inteligência de Cascata não foi correspondida com erros em cruzamentos e finalizações.

O torcedor, incrédulo, vaiou ao apito do árbitro Marielson Alves e preferiu guardar a dor da eliminação. Para a diretoria, esta dor vai ser ainda maior no bolso.

Para ler mais notícias do GloboEsporte.com Rio Grande do Norte, clique em globoesporte.

globo.com/rn.

Siga também o GE RN no Twitter e por RSS.
.

Fonte: Globo Esporte