O treinador do Nacional, Heriberto da Cunha, vem tentando superar os desfalques que terá na partida de volta contra o Remo, na quarta, em Belém, pelo duelo de volta da segunda fase da Copa Verde. Nesta sexta, em coletivo realizado no estádio Carlos Zamith, o Coroado, Zona Leste de Manaus, o comandante ensaiou quatro mudanças em comparação ao elenco que entrou em campo no jogo de ida, na capital amazonense. O esquema tático, a princípio, também foi alterado do 4-5-1 para o 4-4-2.

Mais uma vez sem poder contar com Wanderley, que ficará fora dos gramados por pelo menos sete meses, Charles e o zagueiro Vitor, o técnico também terá o desfalque de Rodrigo Dantas, suspenso. Além do possível desfalque do lateral Radar, que é dúvida após não treinar na última semana devido a problemas de saúde.

Com as ausências certas e realizando testes individuais, o Leão da Vila Municipal treinou com três estreantes no time principal: Thiago Verçosa, que substitui Rodrigo Dantas, o lateral Rodrigo Fernandes, que entra no lugar de Radar e Nego, que, curiosamente, foi improvisado no meio de campo. Dessa forma, Cunha entrou em campo com a seguinte formação: Roberto; Osvaldir, Fabiano, Roberto Dias, Fabiano e Rodrigo Fernandes; Cal, Osmar, Nego e Álvaro; Rafael Dias e Thiago Verçosa.

Os meias Tressor Moreno e Max Willian, titulares na última partida, ficaram de opção no banco. Tressor, inclusive, foi testado no lugar de Rafael Silva na segunda parte do treino.

Para garantir a classificação inédita às semifinais da competição, o Nacional precisa vencer por qualquer placar, por mais simples que seja, ou empatar marcando pelo menos dois gols. Um empate sem gols ou um vitória adversária elimina o time de Manaus.

Um novo 1 a 1 leva a decisão aos pênaltis.
.

Fonte: Globo Esporte