Fast e Paysandu empataram em 1 a 1 nesta quinta, na Arena da Amazônia, Zona Centro-Oeste de Manaus, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Verde. Um dos protagonistas do duelo foi o zagueiro Guigui, do Tricolor de Aço. O jovem foi do céu ao inferno em menos de 50 minutos.

Isso porque ele marcou, de cabeça, o gol que abriu o placar a favor da equipe amazonense, aos 21 minutos da primeira etapa. Aos 24 do tempo complementar, ele foi expulso.

O defensor comentou sobre as extremidades que viveu ao longo da partida. Para ele, o cartão vermelho – quando o jogo já estava 1 a 1 – foi um exagero.

–  Eu não achei que a expulsão tenha sido justa. Lembro que fiquei até tranquilo na hora, pois pensei que ia tomar o cartão amarelo.

O árbitro acabou com nosso trabalho. Mas paciência, né? Tem que levantar a cabeça – avaliou o atleta de 19 anos.

Apesar de ficar de fora no jogo de volta, no domingo, em Belém, o zagueiro disse que confia nos seus companheiros para conquistarem a classificação às quartas de finais.- Temos um grupo focado, no qual eu confio.

Estou confiante na classificação. Vamos com tudo em Belém, pois temos 90 minutos para selar a vaga – acrescentou.

Todavia, além da confiança no grupo, Guigui lamentou sua própria ausência no jogo que decidirá a vaga.- Dói demais ter que torcer da arquibancada.

É um jogo de paciência, mas confio neles. Se cada um fizer seu papel dentro de campo, tenho certeza que vamos sair com o resultado positivo – finalizou.

.

Fonte: Globo Esporte