O volante Somália está com o sorriso estampado no rosto. Em grande fase no CRB, o paulista  mostrou que está bem recuperado da lesão no joelho, sofrida na reta final da Série B do ano passado, voltou a figurar entre os titulares e tem sido peça importante no Regatas. As atuações dele têm deixado o torcedor regatiano satisfeito.

Somália chegou ao CRB em maio de 2015 depois de passar pelo ABC. Porém a grande fase na carreira ele viveu em 2010, quando defendeu o Botafogo e tornou-se campeão carioca.

Além do título estadual, ele ainda caiu nas graças da torcida alvinegra. Entre outros clubes, o volante atuou também por Olímpia-SP, Rio Claro-SP, Taquaritinga, Francana-SP, Bragantino, América-RN, Joinville e Ponte Preta.

Em entrevista ao GloboEsporte.com, o jogador de 31 anos falou sobre o momento na carreira, lembrou a lesão que o tirou da Segundona em 2015, comentou as críticas de alguns torcedores, reclamou do calendário brasileiro e não escondeu o desejo de voltar a jogar na Série A.

GloboEsporte.com – Somália, como você avalia esse momento que está passando no CRB?- Eu estou treinando forte junto aos
meus companheiros no dia a dia, para poder melhorar a cada jogo.

A
gente não vinha tendo bons resultados, mas agora o time conseguiu
encaminhar boas vitórias, e eu estou trabalhando firme e forte para
conseguir alcançar os nossos objetivos.GloboEsporte.

com – Você acredita que é o seu melhor momento com a camisa do Regatas?-
Eu acredito que o melhor momento é
sempre o presente. No ano passado eu também estava bem, até sofrer
a lesão.

Neste ano eu comecei bem, conseguindo marcar alguns gols e
isso está sendo importante tanto para mim quanto para o CRB.GloboEsporte.

com – No momento da lesão, você também atravessa uma boa fase. Como foi para você superar aquele momento de dificuldade, tendo que ficar tanto afastado dos gramados?- Foi bastante complicado pra mim
porque eu vinha numa sequencia de jogos muita boa, naquela reta final
aonde a gente tinha condições até de estar buscando o acesso para
a Série A e eu não queria ficar de fora daquele momento.

Mas acabei
tendo uma lesão na patela [joelho] que me tirou do campeonato. Foi
um momento complicado, mas a sensação de dever cumprido é
muito grande dentro de mim porque o máximo que eu podia fazer para
ajudar os meus companheiros eu fiz.

GloboEsporte.com – Recuperado da lesão, você tem atuado muito bem, firmou-se no time e até conseguiu marcar gols.

Como tem sido atuar com mais liberdade, ajudando no sistema ofensivo também?-
Eu já estou habituado a jogar com mais liberdade, eu gosto de
jogar como segundo volante, saindo um pouco mais para ajudar os meus
companheiros de ataque. E acho que tem dado certo
ultimamente.

Ainda mais tendo a sustentação do Olívio e de outros
jogadores do meio que tem me ajudado bastante. GloboEsporte.

com – Você entende que o CRB demorou a encaixar nas competições?-
A gente precisava vencer. Nessa reta
final do alagoano, a gente sabe que muitos dos jogos se devem a força
de vontade, garra e perseverança dentro das partidas.

E a gente
colocou isso dentro de campo e procurou vencer as partidas para
termos tranquilidade a nível de tabela. A gente não vinha
apresentando um bom futebol, mas conseguia vencer, e agora
conseguimos alinhar as duas coisas: vencer e jogar bem.

GloboEsporte.com – A torcida tinha razão em cobrar como cobrou do time?Ficamos oscilando durante um
tempo, mas a equipe encorpou, está num nível legal, lógico que
temos que melhorar bastante coisa, mas já dá para perceber que a
equipe está num nível legal para buscar os objetivos que traçamos
desde o início do ano.

” –
É normal a torcida cobrar quando as
coisas não vão bem. E a gente que está no meio do futebol está
acostumado com isso.

A gente tinha que trabalhar e se dedicar ainda
mais para entrar no eixo, como se diz, para fazer boas apresentações
e vencer. E a gente sabe que quando a torcida apoia, joga junto, as
coisas começam a acontecer da melhor forma.

GloboEsporte.com – A que se deve a demora para o time engrenar nas competições, face o grande investimento que o clube fez para a temporada?-
A gente sabe que o calendário
brasileiro é muito curto, um período de pré-temporada de apenas
uns dias para poder entrar em forma, tanto técnica como
taticamente e fisicamente também.

Então é um período curto para
isso e é natural, não só o CRB, mas qualquer outra equipe
oscilar no início do campeonato e se acertar no decorrer. Então foi
isso que aconteceu com a nossa equipe.

Ficamos oscilando durante um
tempo, mas a equipe encorpou, está num nível legal, lógico que
temos que melhorar bastante coisa, mas já dá para perceber que a
equipe está num nível legal para buscar os objetivos que traçamos
desde o início do ano.GloboEsporte.

com – Essa é a primeira vez que você disputa o Campeonato Alagoano. Que avaliação você faz do estadual?- É um campeonato que está bem
disputado nesse ano, o nosso maior rival tem feito boas
apresentações, mas a gente tem que se preocupar com a gente.

A
gente está defendendo o título, o campeonato é muito bom, o nível
é bem legal e a gente sabe que a responsabilidade é muito grande em
buscar mais um título para o CRB.GloboEsporte.

com – Somália, a melhor fase da sua carreira foi em 2010, quando defendeu o Botafogo. Você acredita que pode voltar a jogar num grande clube do futebol brasileiro?-
Pessoalmente, eu tenho vontade de
estar voltando a disputar o campeonato da Série A por uma grande
equipe.

Mas eu tenho a plena confiança de que eu só consigo
alcançar se eu for bem aqui no CRB. Então eu estou empenhado ao
máximo para conquistar títulos aqui, junto aos meus
companheiros, e quem sabe poder voltar a jogar num grande clube do
futebol brasileiro.

.

Fonte: Globo Esporte