Se o XV de Piracicaba está na corda bamba na luta contra o rebaixamento no Campeonato Paulista, a linha de Narciso está por um fio, prestes a estourar. Em busca de um choque de energia para a última rodada da primeira fase, a diretoria do Nhô Quim aposta que uma troca no comando dará um gás extra ao elenco. Com a decisão tomada, a tendência é que o clube oficialize a demissão de Narciso no início da tarde desta terça-feira, em reunião com o técnico.

Somente uma reviravolta no caso segura o ex-zagueiro e volante no cargo. É quase um ato de desespero, mas a cúpula alvinegra, receosa de pagar pela omissão diante das remotas chances de evitar a queda, entende que é a única opção que tem no momento para dar a cartada final.

Assim que confirmar a iminente saída de Narciso, o XV também irá anunciar Ronaldo Guiaro, do sub-20, como substituto. Será ele o responsável por liderar o time contra o já rebaixado Oeste, domingo, às 16h, em Itápolis.

Na única vez que teve Guiaro à frente nese estadual, o Nhô Quim bateu o RB Brasil por 2 a 1, pela sexta rodada. Desde que a possibilidade da dispensa de Narciso passou a ser cogitada, na noite de segunda-feira, o XV manteve o silêncio.

A versão oficial era que a programação semanal previa a reapresentação do grupo para a manhã desta terça, no Barão da Serra Negra, com a presença de Narciso. Independentemente disso, ele tem encontro marcado com o presidente Rodrigo Boaventura para tratar do futuro.

 Narciso chegou ao Nhô Quim em 20 de fevereiro, para a vaga de Claudinho Batista, dispensado após o revés em casa por 2 a 1 para o Rio Claro, com duas derrotas (Rio Claro e Corinthians) e dois empates (Água Santa e Mogi Mirim) em quatro jogos. Após acompanhar o triunfo sobre o Toro Loko das tribunas, Narciso estreou com a goleada por 4 a 1 para o Palmeiras.

Depois, emendou vitórias sobre São Bernardo e Ponte Preta que deram esperança ao equipe. Mas o jejum de seis jogos de lá para cá deixou a equipe à beira da queda para a Série A2.

 Em nove partidas com Narciso, o XV teve duas vitórias, quatro derrotas e três empates. Para escapar da degola, o Nhô Quim precisa fazer a sua parte e ainda torcer por uma complicada combinação de resultados.

São necessários três tropeços entre Ferroviária, Água Santa, Botafogo e Mogi Mirim, concorrentes diretos na briga contra o Z-6. 
.

Fonte: Globo Esporte