por

Bárbara Scarelli

Publicado às

08:00 de
26/03/16

95 leituras

 

Leia mais:
PÁSCOA LEMBRA CHOCOLATE: RELEMBRE 28 GRANDES GOLEADAS DO FUTEBOL MODERNO
A expressão surgiu 25 de janeiro de 1981 em uma partida entre Vasco x Internacional, o jogo terminou 4 x 0 para os vascaínos e o narrador de Rádio Washington Rodrigues, também conhecido como Apolinho, ou Velho Apolo,  decidiu colocar no ar a música “El Bodeguero”, do cubano Ricard Egües, que diz: ‘Toma chocolate, paga lo que deves’ .  Em tradução livre: Toma chocolate, pague o que deve.  Desde então a expressão “chocolate” entrou no vocabulário dos boleiros dos brasileiros.

Relembre grandes goleadas alvinegras:
1999 – Corinthians 8 x 1 Cerro Porteño 
Logo ao 5 minutos, Edilson abriu o placar com um chute cruzado, de dentro da área. A goleada foi construída em seguida.

Fernando Baiano marcou logo três: aparecendo livre na pequena área, driblando o zagueiro antes de chutar e de cabeça, por cobertura. Mas, no primeiro tempo ainda cabia mais.

Índio arrancou pela direita, driblou o goleiro e faz o 5º. O Cerro saiu do zero, de pênalti, com Caballero.

Mas Fernando Baiano ainda estava com fome de gol. Dinei chutou na trave e a bola sobrou limpa para o artilheiro da noite.

 O sétimo saiu de um salseiro protagonizado pelo lateral Silvinho. Estava tão fácil que até ele, que nunca havia marcado em mais de 230 jogos oficiais, driblou o goleiro e a zaga antes de estufar as redes.

  Nos 10 minutos finais, Toledo fez o 2º do Cerro Porteño, para a vergonha ficar um pouco menor.  Para o Pacaembu terminar a noite em festa, Fernando Baiano, com apenas 19 anos, fez o 5º dele e o 8º do Corinthians, batendo firme, no canto direito.

Elenco: Nei, Índio, Cris, Gamarra e Silvinho; Vampeta, Rincón, Ricardinho e Edilson; Fernando Baiano e Dinei
1999 e 2000 Corinthians 5 x 1 Santos 
Foram 3 anos consecutivos ganhando por 5 gols de diferença:1999, 2000 e 2001, só que em 2001 foi por 5×0. Em 99 foi no Morumbi.

Elenco: Maurício; Índio, Gamarra (Márcio Costa), Nenê e Silvinho, Vampeta, Rincón, Ricardinho e Marcelinho, Edílson (Dinei) e Fernando Baiano (Amaral). Marcelinho abriu a porteira aos 29min e Edílson, aos 31min do primeiro tempo.

Depois, Marcelinho, aos 37 e 39min e Amaral, aos 46min do segundo tempo. O campeonato do 23º título paulista, título das embaixadas de Edílson.

Em 2000, era o Corinthians do primeiro mundial, do elenco que muitos corinthianos sabem de cor e salteado: Dida; Daniel; Fabio Luciano; Adilson; Kleber; Vampeta; Edu; Marcelinho; Ricardinho; Luizão e Edílson.
O placar de 5×1 aconteceu 4 vezes na história do clássico alvinegro 2000, 1999, 1987 e 1936.

2003 – Corinthians 4 x 2 Palmeiras 
Semifinal do Paulista no Morumbi, última grande goleada do Corinthians no rival alviverde. O Palmeiras vinha cheio de moral, havia eliminado o badalado time do São Caetano, certamente não esperava o placar final.

 Liédson 9, Gil 11 e 15, Fabrício (contra) 21 e Rogério (pênalti) 41 do 1º; Muñoz 16 do 2º. Público modesto, 24 mil pessoas.

O Corinthians foi campeão do Paulistão neste ano.
Elenco: Dôni, Rogério, Anderson, Fábio Luciano e Kleber; Fabrício (Pingo), Vampeta, Jorge Wagnere Leandro (Renato); Gil e Liédson (Fumagalli).

2005 – Corinthians 7 x 1 Santos
Eterno 7 a 1. Parecia a Alemanha, mas era o Corinthians.

Domingo de clássico na antiga casa, o Pacaembu. O primeiro gol saiu aos 42 segundos do primeiro tempo com Rosinei, aos vinte minutos teve o argentino Carlitos Tevez, aos 36, teve o argentino de novo mas agora com dancinha.

No segundo tempo, teve ele de novo, depois Nilmar, aí mais um do Nilmar e fechando a conta, passando a régua, jogando a areia, Marcelo Mattos.  O Corinthians conquistou o vice-campeonato deste ano.

Elenco: Fabio Costa; Marcelo Mattos, Marinho, Wendel e Eduardo Ratinho; Bruno Octávio (Wescley), Rosinei, Carlos Alberto e Hugo; Tevez (Jô) e Nilmar.
Reprodução2011 – Corinthians 5 x 0 São Paulo
O Corinthians aproveitou a expulsou de Carlinhos Paraíba e não teve dó do São Paulo no Pacaembu, o jogo era válido pela sexta rodada do Brasileirão.

Os jovens jogadores do São Paulo, não foram páreos para a experiência de Liedson e Danilo. O Corinthians sentia a necessidade de se ‘vingar’ do goleiro Rogério Ceni, que havia marcado o seu centésimo gol sobre o Timão, e ela veio a cavalo, o goleiro falhou e deu chance ao gol de Jorge Henrique e a torcida delirou.

Paraíba foi expulso aos 40 minutos da primeira etapa e na segunda etapa o Corinthians pressionou com tudo. Danilo abriu o placar no primeiro minuto da segunda etapa, Liedson fez incríveis três e Jorge Henrique fechou a conta.

Elenco: Julio Cesar; Weldinho, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo (Morais); Willian (Emerson), Liedson e Jorge Henrique.
2013 – Corinthians 4 x 0 Flamengo 
Aniversário do Timão, no dia seguinte 103 anos seriam completados e as velinhas foram apagadas com antecedência no Pacaembu em cima do rubro-negro.

Alexandre Pato abriu o placar e não foi o único, o atacante fez dois logo na primeira etapa. Romarinho fez o segundo, e Tite que preferiu poupar Pato, usou Emerson Sheik e no melhor estilo Marcio Passos, dentro da área, foi derrubado por João Paulo.

Guerrero bateu o pênalti com força e precisão: 4 a 0. Mano Menezes fez deste jogo, um jogo de xadrez.

Caixão e vela preta, mas velas de aniversário pro grande goleador.
Elenco: Cassio; Gil Felipe; Edenilson, Fabio Santos (Alessandro) Douglas (Maldonado); Ibson, Ralf; Romarinho, Alexandre Pato (Emerson), Paolo Guerrero
2014 – Corinthians 5 x 2 Goiás 
Arena Corinthians, Brasileirão 2014, a primeira grande goleada da nova casa do Timão.

O time visitante abriu o placar em menos de 10 minutos da primeira etapa, mas o Corinthians não se acovardou. Aos 21 minutos, Paolo Guerrero mostrou que aquela noite era do time da casa, de cabeça  subiu entre dois zagueiros depois de um passe de Jadson.

15 minutos do segundo tempo mais um do Goiás, quatro minutos depois Elias revidou aos 24 minutos do segundo tempo, um minuto depois o técnico Mano Menezes foi expulso por reclamação. Mas aquela noite era mesmo do time da casa, Luciano aos 32, aos 39 e aos 43 minutos do segundo tempo passou a régua.

Elenco: Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Elias, Jadson (Bruno Henrique) e Renato Augusto (Lodeiro); Romero (Luciano) e Guerrero
2015 – Corinthians 4 x 0 Once Caldas
O Corinthians podia ter perdido feio este jogo pela Libertadores, após a expulsão de Guerrero mas soube segurar e que partida incrível digna de um elenco entrosado. Emerson Sheik, brilhou! Guerrero foi expulso logo no primeiro jogo, mas Sheik estava lá pra demonstrar sua experiência, este foi o jogo que encheu a fiel torcida de esperança em ganhar mais uma Libertadores.

30 segundos, trinta segundos do primeiro tempo Sheik abriu o placar, Felipe, o zagueiro que ninguém confiava marcou um, o Once perdeu um homem e tudo se igualhou, mas não o placar, Elias fez um golaço depois de uma tabela Sheik – Elias – Jadson – Renato Augusto – Elias. Fagner recebendo um presente de Renato Augusto, fechou a conta.

Elenco: Cassio; Felipe, Edu Dracena, Gil; Fagner, Fabio Santos; Ralf, Elias, Bruno Henrique; Jadson, Renato Augusto; Sheik, Mendoza e Guerrero.
2015 – Corinthians 6 x 1 São Paulo
Uma goleada inesperada do time reserva na Arena Corinthians com o Timão já campeão antecipado do Brasileirão 2015.

Que domingo, amigos. É a maior goleada da história da Arena até o momento.

Que passeio, Bruno Henrique, aos 26, Romero, aos 28, e Edu Dracena, aos 45 minutos do primeiro tempo; Lucca, aos 15, Romero, aos 18, e Cristian, aos 30 minutos do segundo tempo. A Arena foi ao delírio.

Elenco: Cássio; Fagner, Felipe, Edu Dracena e Uendel (Yago); Ralf, Bruno Henrique, Danilo (Lincom), Rodriguinho (Cristian) e Lucca; Romero
Crédito da foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians

.

Fonte: Torcedores.com