resultados das finais – dia 3Etiene Medeiros e Luiz Altamir gostaram do gostinho do ouro no Campeonato Sul-Americano. Nesta sexta-feira, terceiro dia de disputas em Assunção, no Paraguai, os dois garantiram o segundo título cada. A pernambucana venceu os 50m livre, enquanto o jovem revelação do Flamengo levou os 200m borboleta.

O Brasil ainda conquistou outro ouro, no revezamento 4x100m livre misto, com o quarteto formado por Alan Vitória, Pedro Spajari, Manuella Lyrio e Graciele Herrmann.Campeã dos 100m costas no primeiro dia de disputas, Etiene Medeiros voltou a competir nesta sexta-feira e sobrou nos 50m livre.

Com a marca de 24s80, a nadadora do Sesi-SP venceu com mais de meio segundo de vantagem para a segunda colocada, a também brasileira Graciele Herrmann, que anotou 25s37. O tempo ainda colocou a pernambucana na 12ª colocação do ranking mundial de 2016.

Tanto Etiene quanto Graciele já contam com índice olímpico da prova e vão em busca de confirmar a vaga para o Rio 2016 no Troféu Maria Lenk, entre 15 e 20 de abril, no Rio de Janeiro. O bronze em Assunção ficou com a boliviana Karen Torres (25s67).

+ Etiene Medeiros puxa fila, e Brasil abre Sul-Americano com cinco ouros+ Revelação do Fla vence em dia de três ouros para o Brasil no Sul-AmericanoJá Luiz Altamir, de 19 anos, conquistou seu segundo título na competição nos 200m borboleta. O nadador do Fla, que já tinha levado os 400m livre na quinta-feira, liderou de ponta a ponta a prova nesta sexta e conquistou seu segundo ouro na competição com o tempo de 1m58s39.

A prata foi para o venezuelano Marcos Lavado (1m59s39), enquanto o bronze ficou com o também brasileiro Leonardo de Deus (1m59s63).Altamir, que buscará o índice olímpico dos 200m borboleta no Maria Lenk, ainda terá que baixar em mais de um segundo o tempo feito no Sul-Americano – a marca exigida para os Jogos é de 1m56s97.

Até o momento, o único brasileiro com índice é justamente Léo de Deus, que fez 1m56s14 na primeira seletiva, o Torneio Brasileiro/Open do ano passado.O terceiro ouro do Brasil nesta sexta saiu no revezamento 4x100m livre misto.

O quarteto formado por Alan Vitória, Pedro Spajari, Manuella Lyrio e Graciele Herrmann venceu a prova com o tempo de 3m30s98, deixando a Argentina com a prata (3m33s99) e a Colômbia com bronze (3m35s42).O outro pódio brasileiro do dia saiu com Joanna Maranhão, que levou o bronze dos 200m borboleta.

A nadadora do Pinheiros fez 2m11s65, ficando atrás da venezuelana Andreina Pinto (2m09s92) e da argentina Virginia Bardach (2m11s04).Nos 50m livre masculino, o Brasil, desfalcado de seus principais velocistas em Assunção, perdeu o pódio por três centésimos.

Alan Vitória ficou em quarto, com 22s80, atrás do venezuelano Christian Quintero, que levou o bronze com 22s77. A Argentina fez dobradinha com ouro do argentino Federico Grabich (22s55) e prata de Guido Buscaglia (22s58).

Nas outras duas finais disputadas no dia – 1.500m livre feminino e 800m livre masculino -, o Brasil não teve representantes.

01resultados das finais – dia 350m livre feminino1) Etiene Medeiros (BRA): 24s802) Graciele Herrmann (BRA): 25s373) Karen Torres (BOL): 25s6750m livre masculino1) Federico Grabich (ARG): 22s552) Guido Buscaglia (ARG): 22s583) Christian Quintero (VEN): 22s77200m borboleta feminino1) Andreina Pinto (VEN): 2m09s922) Virginia Bardach (ARG): 2m11s043) Joanna Maranhão (BRA): 2m11s65200m borboleta masculino1) Luiz Altamir (BRA): 1m58s392) Marcos Lavado (VEN): 1m59s393) Leonardo de Deus (BRA): 1m59s631500m livre feminino1) Cecilia Biagioli (ARG): 16m37s852) Samantha Arevalos (EQU): 16m44s443) Daniela Coelho (PER): 17m33s37800m livre masculino1) Esteban Endrica (EQU): 7m58s462) Martin Naidich (ARG): 7m59s183) Rafael Davila (VEN): 8m02s664x100m livre misto1) Brasil: 3m30s982) Argentina: 3m33s993) Colômbia: 3m35s42
.

Fonte: Globo Esporte