A péssima atuação do Sport contra o Salgueiro, neste domingo, que culminou com a derrota por 1 a 0 dentro da Ilha do Retiro, parece ter irritado e muito o técnico Paulo Roberto Falcão. Em sua entrevista coletiva após a partida, o treinador reconheceu o futebol ruim apresentado pelo time, mas discordou da justiça do resultado, que para ele deveria ter sido empate. Falcão ainda perdeu a linha durante a conversa com os jornalistas quando questionado sobre a inversão dos laterais Samuel Xavier e Renê durante a partida – algo que já havia acontecido em momentos circunstanciais em outros jogos.

Ele (Nielson Nogueira Dias) veio direto e me expulsou. Com uma expressão de ódio no rosto.

Não acho que influenciou no resultado, mas isso não quer dizer que (arbitragem) não foi mal.- Isso é uma imbecilidade de quem falou.

Samuel fica no primeiro pau no escanteio e Renê é um dos que cabeceia. Na saída, Samuel sai pelo lado que está e Renê pelo outro.

Algumas coisas me irritam. Não sei porque inventam isso.

Eu não treino isso. Se tem uma coisa que eu não sou é burro.

Não sei quem foi o imbecil que disse isso.Sobre a partida, ele avaliou que o Sport foi lento na saída de jogo.

Para Falcão, isso foi um fator que fez com que o Leão tivesse dificuldades de superar o Salgueiro.- Tivemos dificuldades no jogo.

Era um jogo típico de empate. Tentamos construir, mas o time dos Salgueiro tinha duas linhas de quatro e a gente demorou a sair.

Quando demora, o adversário se fecha. Fomos muito lentos.

Não acho que a vitória tenha sido justa, mas se a gente tivesse ganho também não seria. Era empate.

Falcão ainda aproveitou a oportunidade para explicar o motivo de ter entrado com o time titular no jogo, mesmo com o Leão já tendo conseguido a classificação para a próxima fase do Campeonato Pernambucano. Na quarta-feira, o Sport começa a decidir uma vaga nas semifinais da Copa do Nordeste.

– Conversei com Durval na sexta e eu tinha pensado isso de descansar os jogadores, mas senti que eles não quiseram. Eu tenho que ter consciência de que quando eles dizem que vão, têm que ir.

Contra o River eles entenderam, mas agora senti que eles queriam. Expulsão precoceExpulso aos 29 minutos do primeiro tempo, Falcão reclamou bastante da atuação do árbitro Nielson Nogueira Dias, que segundo ele, o expulsou com uma cara de ódio.

– Fui expulso quatro vezes na minha carreira, eu acho. Em todas o árbitro vinha conversar para avisar e depois eu acabava me excedendo de novo.

Agora ele veio direto e me expulsou. Com uma expressão de ódio no rosto.

Não acho que influenciou no resultado, mas isso não quer dizer que não foi mal.  
.

Fonte: Globo Esporte