Palco do confronto entre Parnahyba e Portuguesa, dia 13 de
abril, pela primeira fase da Copa do Brasil, e estádio Pedro Alelaf, em
Parnaíba, passou por inspeção nesta quarta. Membros da Federação de Futebol do
Piauí, representantes do Tubarão e Prefeitura Municipal percorreram as dependências
da praça esportiva para conferir as condições de uso. Ficou acordado que o
Piscinão, como é apelidado pela torcida, ficará temporariamente fechado até a bola rolar oficialmente pelo torneio para garantir a recuperação do gramado e limpeza das
arquibancadas e vestiários.

– Foi uma visita legal, tivemos a presença de todos os
envolvidos. Vamos parar o campo a partir de amanhã e vamos fazer pouquíssimos reparos
nele, talvez no centro do gramado.

O restante dos reparos a prefeitura se
comprometeu a fazer, que é referente a acerto de alguns laudos. O bom é que
teremos o jogo aqui – explicou Batista Filho, presidente do Parnahyba.

Mandante do confronto de ida da Copa do Brasil, o Tubarão
abre na sexta a venda de ingressos para a partida. A diretoria informou a
entrada da torcida terá preço único de R$ 30, com direito à meia-entrada em
todos os setores.

Os pontos de venda oficial ainda não foram definidos.- Foi uma visita amigável.

Claro que em razão do trabalho do
Parnahyba e do prefeito da cidade que também nos procurou. Todos têm interesse
que o jogo seja em Parnaíba.

A federação também. É bom para os torcedores, cidade
e para o futebol.

Graças a Deus teremos o jogo aqui e esperamos que tudo ocorra
bem – destacou Cesarino Oliveira, presidente da federação de futebol do estado.Além dos últimos reparos no estádio, as autoridades têm
tentado viabilizar a conclusão dos laudos exigidos pela CBF para a realização
do jogo.

Os documentos foram enviados à entidade, mas precisaram ser
readequados ao que pede o estatuto do torcedor.- Conseguimos contornar a situação dos laudos.

Houve um
empenho da prefeitura para que isso realmente fosse revisto. Teve toda essa boa
vontade, e nós também corremos para que esse jogo não saísse daqui – concluiu Cesarino.

* Com informações de Gláucio Resende, sob supervisão de Renan Morais.
.

Fonte: Globo Esporte