Vitorio Piffero pode ser um visionário. Afinal, o presidente mostrou ter razão. Anderson virou o protagonista do Inter.

Se um dos principais motivos das críticas dos torcedores ao meia dizia respeito à suposta falta de vontade, ela foi dirimida na noite da última quinta-feira. Além do gol de empate, o canhoto lutou a todo instante pelo resultado positivo.

 Orientou, correu, buscou a bola, deu assistência, mas também desabafou com torcedores na goleada por 4 a 1 sobre o Brasil de Pelotas.No primeiro tempo, o camisa 8 teve desempenho semelhante aos companheiros.

Entretanto, parecia o mais indignado com o resultado. Gesticulava a todo instante, cobrava o árbitro Daniel Nobre Bins quando julgava tomar uma decisão equivocada.

 E fazia de tudo para ajudar a recuperar.Prova disso foi quando, ao perceber que Eduardo Martini não tinha pressa alguma para buscar uma, saiu em disparada, a buscou e colocou no local para o goleiro xavante cobrar o tiro de meta.

LEIA MAIS:> Andrigo e Anderson se destacam em vitória> Colorados revelam papo de Argel no intervalo> Argel cita maturidade do grupo em vitóriaNa etapa final, mostrou que pegou gosto pelo gol. Logo aos três minutos, após chute de Eduardo Sasha desviar, percebeu e se esticou para deixar tudo igual.

O empate serviu como uma libertação. Anderson, enquanto corria e recebia o abraço dos colegas, esbravejou, berrou e falou palavras impublicáveis.

Após o desabafo, novamente, apresentou a faceta de ascendência perante os companheiros. Orientou o grupo e pediu atenção para seguir em busca da virada, o que ocorreu.

Mesmo mais recuado, regeu o time. Entre piques, trotes e gestos, foi o líder que os colorados procuram desde a saída de D’Alessandro.

 A noite ainda teria mais uma contribuição de Anderson, uma assistência para o segundo gol de Andrigo.Com a vantagem construída, colocou o pé na bola e trocou passes curtos, para fazer o tempo passar e garantir os três pontos.

Sacado por Argel aos 32 minutos da etapa final para a entrada de Jair, recebeu merecidos aplausos. Após a partida, o diretor de futebol Marcos Marino era só elogios ao meia:- Está mostrando a qualidade que esperávamos.

Sempre confiamos muito no Anderson. Vemos muitas qualidades, como visão de jogo, passe qualificado.

Ele está com sequência de partidas. Com ritmo, mostra a qualidade que esperávamos dele.

Como Piffero afirmou após a vitória por 4 a 2 sobre o Novo Hamburgo, o camisa 8 é protagonista. Andershow está de volta.

Confira todas as notícias do esporte gaúcho em www.globoesporte.

com/rs
.

Fonte: Globo Esporte