A zona de rebaixamento assombra o Tupi-MG no Campeonato Mineiro. Com a derrota para a URT neste domingo, o clube caiu para a 11ª colocação na tabela. O técnico Ricardo Drubscky assumiu que o time fez um mal primeiro tempo em Patos de Minas.

O atacante Rubens e o goleiro Glaysson compartilham da opinião do treinador, mas ressalvam que agora é hora de levantar a cabeça.– É levantar cabeça, não pode deixar a peteca cair.

Temos que tentar no próximo jogo para a gente conseguir escapar da zona de rebaixamento – ressaltou Glaysson.O Galo Carijó fez um segundo tempo melhor em Patos de Minas, porém não foi suficiente para reverter o placar.

Além disso, aos 35 minutos da etapa final, o zagueiro Hélder – que entrou como titular, na vaga de Fabrício Soares – torceu o joelho esquerdo. Como Drubscky já tinha feito as três substituições permitidas, o Tupi-MG teve que terminar a partida com 10 jogadores.

Rubens, que é o artilheiro do Tupi-MG, com três gols no campeonato, lamentou a contusão de Hélder. O atacante substituiu Hiroshi aos 13 minutos da etapa final e marcou o único gol do Galo Carijó no jogo.

– A gente tentou, buscou. O time entrou no primeiro tempo desligado, mas no segundo tempo voltamos com outra postura.

Depois perdemos um jogador, o que complicou ainda mais – lamentou.O Tupi-MG se reapresenta na tarde desta terça-feira no campo da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB).

O time de Juiz de Fora volta a competir no sábado, quando enfrenta o Tricordiano em Três Corações.
.

Fonte: Globo Esporte