O meia Hernanes, jogador do Juventus, da Itália, contou nesta quarta-feira, que, apesar do bom momento vivido pela seleção italiana, a imprensa local tem evitado demonstrar otimismo em relação à Eurocopa 2016. Integrante do grupo E, junto com Bélgica, Irlanda e Suécia, os italianos estreiam no torneio no dia 13 de junho, diante dos rivais belgas. Nas eliminatórias da competição europeia, a Itália se classificou com folga (venceu os dez jogos disputados) mas, nesta terça, no último amistoso preparatório para Euro, a Itália foi derrotada por 4 a 1 pela seleção da Alemanha.

 – Apesar de nos últimos amistosos não ter conquistado um resultado muito bom, o momento da seleção italiana é ótimo. O treinador que assumiu (Antonio Conte) está fazendo um grande trabalho, ele arrumou bem a equipe e acho que nos amistosos ele não conseguiu transmitir todo o potencial da seleção.

É um momento bom, momento de confiança. A imprensa não está querendo mostrar muito essa confiança, porque o italiano não é otimista.

Ele sempre coloca as coisas menos otimista possível. A imprensa não exalta muito este momento bom do time, mas o time está bem encaixado e fazendo um ótimo trabalho – disse durante o “Planeta SporTV”.

 Hernanes destacou união da seleção italiana (Foto: AP)Em 2012, a seleção italiana ficou em segundo lugar na Eurocopa, perdendo a final para a Espanha. O segundo lugar não foi considerado pelos italianos um resultado ruim, levando em consideração, que a seleção adversária era a atual campeã no mundo na ocasião.

Na análise do meia, a derrota não abalou, pelo contrário, foi algo aceitável. Quatro vezes campeã do mundo, a Itália tenta repetir na Euro o bom desempenho da competição mundial e para isso, vai contar com a liderança do experiente capitão Buffon.

 – O principal destaque com certeza é o Buffon, porque internacionalmente o cara tem muita experiência. Campeão do mundo e capitão que dirige, com certeza, muita coisa ali.

A zaga como um todo joga há muito tempo juntos, o Buffon e os três zagueiros, que não estavam no amistoso é um ponto de força e de equilíbrio da equipe. Jogam há muito tempo juntos tanto no clube, quanto na seleção, estão totalmente entrosados.

Tem o Insigne, que também vem jogando muito bem, não só esse ano, desde o ano passado. Fez uma grande temporada esse ano e está repetindo, está no auge.

Difícil você apontar o destaque individual, é sempre muito coletivo, sempre muito em grupo. O ponto de força é a defesa e essa parte tática, porque eles se movem juntos, atacam junto e defendem juntos em poucos metros.

Fecham os espaços – comentou. 
.

Fonte: Globo Esporte